É um direito da raça humana buscar os prazeres sadios que nos enriquecem, que nos confortam, e que não degradam o espírito, a mente e o corpo, de maneira que nosso esforço para obtê-los não seja maior do que o seu desfrute. Entretanto, muitas vezes nos perdemos nessa busca...Por quê? Quando a busca pelo prazer se transforma em algo negativo?

Exibições: 713

Responder esta

Respostas a este tópico

ENTENDO PRAZERES MAIS PROFUNDOS COMO SENTIMENTOS MAIS PROFUNDOS. SENTIMENTOS QUE SE REVELAM QUANDO DESAPRENDERMOS O QUE PRECISAMOS PARA APRENDERMOS O QUE NECESSITAMOS, ASSIM NESSA BUSCA VAMOS DESTRUINDO O SUPERFICIAL PARA CONSTRUIRMOS O SUBSTANCIAL. NESSE MOMENTO A REFORMA É SÓ REMENDO, HOJE PRECISAMOS DESTRUIR PARA CONSTRUIR. E ISSO LEVA O TEMPO QUE QUISERMOS, POIS UNS CHEGAM RÁPIDO A PAZ POR CAMINHAREM NA RETIDÃO, OUTROS CHEGARÃO A ELA POR UMA LONGA CAMINHADA.  

Obrigada, amigo!

Cada um no seu tempo...Mas todos chegaremos lá...

Um abração!!

A busca pelo prazer pode ser negativa quando nos leva a degradação do corpo fisico e ao cultivo de vicios morais... O prazer positivo é o que contribui para a manutenção do corpo fisico, é aquele que alimenta a alma..

Tem prazeres por exemplo que são verdadeirasmuletas psicologicas..Foi traido, vamos beber....Esta triste, coma chocolate...Desse modo os er se aprisiona em habitos que servem como fuga,s endo que dese modo nunca irão encarar seus probelmas de frente e resolve-los, sempre irão recorrer a drogas licitas..

Oi Claudie,

talvez podemos elucidar mais um aspecto disso que é prazer e porque ele pode nos prejudicar. Como seres humanos vivemos na polaridade de síntese/compreensão/arrumação por um lado e vida/emoção pelo outro. O pólo da cabeça que estrutura as coisas é aquele que nos diferencia dos animais. O pólo que representa o movimento e o metabolismo nos fazem ser parte do mundo em que vivemos. Ambos pólos são necessários. A criança pequena é feliz quando pode viver no pólo inferior, o da vida. O adulto evolui quando permite ao pólo superior estar em equilíbrio com o inferior. Muito sofrimento hoje poderia ser evitado se os dois pólos fossem devidamente respeitados. Mas a criança já é massacrada desde pequena com massas intelectuais, o adulto mais ainda e alí acontece o que não pode ser de outra maneira: O equilíbrio é forçado através de prazeres cada vez mais intensos para a pessoa ainda conseguir ter vivência deles.

Tanto na Antroposofia, como no Budismo, no Kardecismo, etc. sabemos que o verdadeiro prazer é a satisfação interior que tem muitíssimio a ver com o desapego e a liberdade das coisas mundanas. Não estou discriminando estas coisas. Também adoro umas batatinhas fritas, um bom jogo de futebol, uma Pepsi geladinha, uma noite gostosa na cama, etc. Porém me refero à dependência disso. Vício não é somente beber e fumar; vício tb pode ser sexo, gula, preguiça, etc.

Ou seja: quando o prazer como manifestação do pólo da vida se independiza de nosso controle, ele se torna negativo. Do mesmo jeito que uma racionalização exagerada tb se torna uma postura negativa e doentil.

Tudo em excesso, até aquelas coisas que achamos boas (sexo, refrigerante, batatinhas frtitas.....), é negativo. Essa frase que vc colocou - "sabemos que o verdadeiro prazer é a satisfação interior que tem muitíssimio a ver com o desapego e a liberdade das coisas mundanas" - traduz isso muito bem...o prazer se torna negativo, quando nos tornamos prisioneiros dele...ser "possuído" pelos prazeres, nos distancia de nossa essencia espiritual, e esta é a que devemos cuidar, polir...

Valeu, Nico!!

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!