Sabemos o que devemos fazer em nossas obrigações para com Deus, para conosco, e para com a vida, mas, habitualmente, nos detemos nos obstáculos e divergências, perdendo tempo e oportunidade de seguir adiante trabalhando e progredindo.  

Muitas vezes, não damos ouvidos à sinceridade e a franqueza dos amigos valiosos que nos convidam à coragem e à persistência na execução de nossos deveres, no entanto, nos deixamos levar com extrema facilidade, com os que choram, blasfemam e se lastimam deixando-se escravizar pela revolta e pelo desânimo, ao invés de seguir corajosamente dispostos a transpor os entraves momentâneos do caminho evolutivo.  

Associamo-nos com facilidade à falange dos queixosos, e passamos a censurar a sociedade como se não fizéssemos parte dela, condenamos veementemente o afastamento de determinados companheiros das atividades que partilhamos, como se eles não tivessem o direito de desistir como e quando desejarem. 

Esquecemos que não estamos engajados na obra do Cristo para fiscalizar o comportamento do próximo, para distribuir culpas e deitar reclamações improcedentes, e sim para cooperar decisivamente na construção de uma sociedade mais esclarecida e humanizada a caminho da paz e do progresso moral espiritual em todo o planeta. 

Quando nos deixamos levar pelos sentimentos doentios, deixando-nos incomodar por inquietações e discórdias, azedume e tristeza, é chegada a hora de dar a volta por cima, entendendo que precisamos levantar e ouvir a vos de Jesus nos dizendo que não estamos aqui para ser servidos e sim para servir 

É chegada a hora de compreender que cada pequenina realização, é um tijolo simbólico que assentamos na edificação para qual fomos convidados a realizar pelas Divinas Leis que nos dirige os destinos na Terra.

Não importa que a desordem, a discórdia e a ignorância estejam fazendo o maior alarde em torno de nós. O importante será erguer o pensamento, usando os sublimes sentimentos que estão gravados no fundo dos nossos corações, para utilizar as nossas mãos, palavras e atitudes na construção e edificação do Reino de Deus na vida diária de toda humanidade. 

Francisco Rebouças

Tags: de, um

Exibições: 25

Responder esta

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!