A confissão a Maat é um texto iniciático e faz parte do Livro dos Mortos Egípcio.

Glória a Ti, Ó Grande Deus, Senhor de toda Verdade!

Venho a Ti, Ó meu Deus, à Tua presença trago o meu ser, para tomar consciência de Teus Decretos.

Eu Te conheço e estou harmonizado Contigo e com Tuas quaernta e duas leis, que Contigo se manifestam nesta Câmara de Maat.

Em verdade, coloquei-me em harmonia Contigo, trazendo Maat em minha mente e minha Alma.

Por Ti destruí amaldade.                                                  Não espliei os Templos de suas oferendas

Não fiz mal a seres humanos.                                          Não adulterei os padrões de medida.

Não oprimi os membros de minha família.                         Não invadi campos alheios.

Não pratiquei o mal no lugar do direito e da verdade.          Não usurpei terras.

Não convivi com homns indignos.                                     Não adulterei os pesos da balança.

Não exigi consideração especial                                      Não afastei o leite da boca das crianças.

Não decreti que um trabalho excessivo fosse feito             Não fechei a água quando ela devia correr.

para mim.                                                                      Não extingui a chama quando ela devia

Não apresentei meu nome para enaltecimento.                 arder.

Não primei de bons os oprimidos.                                      Não repeli a Deus em suas mannifesta-

Não fiz ninguém passar fome.                                            ções.

Não fiz ninguém chorar.                                                    Sou puro! Sou puro ! Sou puro!

Não causei dor a nenhum ser humano ou animal.

Exibições: 293

Anexos

Responder esta

© 2022   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!