A mediunidade infantil é um tema que instigou e ainda instiga alguns pesquisadores espiritualistas. Até mesmo Allan Kardec se preocupou em abordar o tema no Livro dos Médius.Temos relatos de médiuns famosos, como o Chico Xavier, que desde os cinco anos conversava com sua mãe encarnada.

As aparições de Fátima, foram registradas por três crianças (Lúcia, Francisco e Jacinta); O próprio Divaldo Franco tinha como companheiro na infância um indiozinho chamado Jaguaruçu. Não podemos  também, deixar de mencionar as irmãs Fox (Kate,11 anos, e Margareth, com 14), que deram importante contribuição aos estudos do mundo espiritual.  Entretanto, como saber se a criança é realmente médium ou se apenas narra produto de sua imaginação? Quais são os inconvenientes e perigos da mediunidade na infância?

Tags: crianças, mediunidae

Exibições: 362

Responder esta

Respostas a este tópico

Oi, Isa, brigado pela contribuição. Felizmente hoje em dia, com tanta expos~ção ma mídia sobre conceitos espiritualistas, já começa a se encarar esse acontecimentos com mais naturalidade, o que ajuda enormemente as crianças e famílias envolvidas com essa questão. Há algum tempo atrás, a criança que manifestasse qualquer tipo de fenômeno mediùnico, era obrigada a sufocar suas experiências pela harmonia da família, que não queria se envolver com "esses assuntos", ou pior, eram submetidas a tratamentos psiquiátricos desde cedo. Como vemos, a informação e o esclarecimento são os melhores caminhos para fazer uma abordagem inicial em casos assim, respeitando a idade, e o amadurecimento mental e emocional da criança.

Um bjão!!

Eu vejo que uma grande aula sobre o assunto é o filme "O Sexto Sentido".

É uma criança tentando convencer a todos sobre seu sofrimento por ver um mundo que ninguém via.

As provas que o protagonista ofereceu sobre sua mediunidade nos servem de guia para verificar nossas crianças.

E o ceticismo da mãe e do professor dele mostram bem as posturas contrárias que encontramos.

Como foi dito no CEU noites atrás: ideal que se trabalhe a criança após ela completar 16 anos.

Mas se alguém perto de nós sofre com a mediunidade, é nosso dever orientar como puder.

(6 linhas. Beijão).

VC É LINDO!!! bJO, AMOR, E OBRIGADO!

hahahahaha! Adorei  6 linhas Inácio ....você foi sucinto ....

Oi gentem  !!!!!!!

Vocês já leram alguma coisa sobre "crianças índigo e/ou cristal" ou sobre os exilados de Alcione?

Pois é, antigamente a mediunidade nas crianças era passível de erros médicos, com o diagnóstico de esquizofrenia e etc....., por causa das visões, das conversações e das incorporações etc., como no filme acima citado.

Nas crianças "de hoje", a mediunidade se mistura com o quadro da hiperatividade e o déficit de atenção - TDAH (e continua passível de diagnósticos precoces). Essas crianças são providas de grande intuição e não de incorporação, agilidade mental, audição aguçada, sentimento de justiça afloradíssimo, rebeldia às autoridades e muita, muita ansiedade, pois elas acham que o nosso tempo é atrasado demais. E agora? Como lidar com elas? É uma mediunidade que foge aos padrões dos livros espíritas.

As escolas estão cheias delas e, também, tenho uma na minha casa ....rsrsrsrsrrsrs!

HELP-me!!!!!!!

Beijocas

(Clô, muuuuiiitas  linhas rsrs)

Oi, estou procurando informações sobre hiperatividade infantil e gostaria de saber se há alguma relação com mediunidade. Meu sobrinho faz 5 anos amanhã e teve diagnóstico de hiperatividade; me preocupo com o uso de remédios que o deixam meio aéreo. Se souberem alguma coisa, agradeço a ajuda.

Oi Simone querida, tudo bemmm ?!!!!!!! 

 

Olha a sua pergunta é muito pertinente para os tempos atuais.

Sensibilidade aos mundos do "invisível" todos nós temos, pois é parte de nossos corpos.

Traços dessa sensibilidade são confundidas com problemas psiquiátricos e muitos problemas psiquiátricos incluem a "atividade mediúnica" em descompensação. Saber distinguir isso é um "minucioso" trabalho.

 

Agora vamos falar de nossas crianças ...vai parecer conversa de "doido", mas vamos lá....

No caso de muitas  crianças da atualidade (seria bom você procurar a Catarina do Reiki e pedir para ela uns livros sobre Crianças da Nova Era, tem de diversos títulos), elas estão reencarnando  no movimento de "virada de um ciclo terreno". Muitas dessas crianças de hoje, são oriundas de outros movimentos celestes  e já colaboram para a futura humanidade com "mudanças genéticas",  Algumas alterações já são percebidas por estudos  da Neurociência.

A maioria dessas crianças apresentam o diagnóstico de hiperatividade (que é real) e distúrbios no comportamento. A atividade cerebral dessas crianças é em nível de "banda larga". Mas a orientação medicamentosa vai depender do "caso"  e suas necessidades específicas e, principalmente, da visão do médico sobre a situação. Se o medicamento deixar a criança "aérea"  e "abobada" o médico precisa rever o processo...

Hiperatividade é diferente de "surto mental", que está em outra esfera.

 

Trabalhei durante alguns anos com um adolescente com hiperatividade e déficit de atenção. Ele tomava a Ritalina e, a Neuro que o atendia, suspendeu o medicamento para fazer um teste. Não funcionou. A partir daí, ela fez todo um trabalho com os pais do adolescente e pediu um acompanhamento terapêutico também. O jovem está bem. Se supera a cada dia, mas o remédio para ele funciona como um "centralizador da mente". Ele se sente seguro com esta medicação.

Ás vezes, o que a maioria dessas crianças e adolescentes com hiperatividade, "pedem" aos pais é  LIMITE. Que é uma característica de alguns espíritos que estão chegando neste planeta, nesta fase de transição.

Elas também precisam de atividades lúdicas, atividade física, muita natureza, uma boa alimentação com muitas frutas, legumes e verduras (isso é fundamental) e, se possível,  ficarem longe de um centro espírita ....o ambiente mediúnico "confunde" e "esgota" essas crianças....por isso é bom somente  serem levadas para atendimentos  com passes e energizações. 

 

Já existe tratamentos alternativos como a homeopatia. Minha filha é uma delas.

 

Agora sobre "atividade mediúnica" na infância (ou manifestação mediúnica), quem pode te esclarecer melhor (lá no CEU) é a Rosa que teve uma infância difícil por conta disso ou outros colegas que podem se manifestar aqui nest bate papo também.....

 

 

Um grande beijo

 

 

 

Obrigada,Martinha. Vou conversar com minha irmã sobre  a homeopatia e falar com a Catarina também. Bjs!

Simone, em termos de tratamentos alternativos, os florais tb são muito bons (pode ser Bach, Saint Germain, Minas...)

Meu filho tinha "medos" generalizados, entre eles o de barulhos como buzinas, campainha, telefone....

Na faixa dos 2 aos 4 anos, ele se assustava e tinha crises de choro com esses barulhos... e os sintomas foram atenuados numa proporção de 70 a 80%, com o uso de alguns florais combinados; com isso, ele passou a se sentir "mais confiante" tb...

Tanto ele, como meu sobrinho, tb tinham bruxismo de noite, e praticamente sumiu nos dois...

Os florais são muito bons, pois não têm contra-indicação, e podem ser usados para tratar tanto sintomas físicos, quanto emocionais...

Lá no CEU quem pode te dar um alô sobre isso é a Gina, esposa do Rafael Sommerfeld... (espero ter acertado os nomes, sou um desastre).

Grande abraço!

 

Obrigada, Claudie.  Meu sobrinho é muito elétrico, não pode ver o portão aberto que desata a correr- o negócio dele é correr- as professoras dizem que ele não pára quieto para fazer as atividades e em casa, minha irmã não tem a menor paciência. Me preocupo e busco informar minha irmã, levo essa ideia pra ela também; valeu! Bjs!.

Lembro-me quando criança de ter me interessando por espiritualidade, lá pelos 13 ou 14 anos. Fui numa busca sozinho e passei grande desespero. Quase fui internado pelo meu pai, pois ele não compreendia o que estava acontecendo (se é que estava mesmo,pois uma criança muitas vezes apenas acha que está...não tenho certeza).

Enfim, eu ...bem moleque mesmo....comecei a procurar ajuda sozinho. Fui a um centro mesa branca e insisti em passar por uma consulta. Disseram a mim no final que eu, por estar fazendo experiencias mediúnicas por conta própria sem o devido preparo, abri um canal com o espirito do meu avô que havia falecido a pouco tempo tendo vivido os últimos dias antes de ir para a clinica em minha casa. Bom, como eu era pequeno e meus pais não aprovavam a ideia de eu ir naquele centro, fui boicotado.rsrs. Tive que ir em outro onde foi dito a mesma coisa. Pedi para acabar com isso se possivel, fizeram um trabalho simples e, acreditem....acabou todas aquelas visões, barulhos, projeções de diversos tipos.

 

Lá no centro onde eu trabalho com o maior amor, faço parte da mocidade e evangelização infantil. Sei que lá algumas crianças ja apresentam ''sintomas'' de mediunidade desenvolvida. Com 7 anos, 10 anos. Mas elas não sentem medo pois ja estão entendendo que Jesus e um grande irmão e aliado delas. Mas pelo que eu saiba, os nossos diciplos não deixam que as coisas evoluam para qua as crianças não sejam precoces e tenham uma infancia tranquila!

 

Mas falando de consequências e perigos, posso falar por mim: quase me matei, perdi muito tempo da minha infancia com medo.

Meu filho tem 7 anos e possa por esses medos! Ele via "amigos" imáginarios e ouvia uma "voz " que segundo ele falava outra língua que ele não compreendia! E isso acontecia sempre na escola, ele ficou tão traumatizada que sofre de fobia escolar, freqüento um templo universalista que fazem tratamento espiritual, lá foi feito um processo para fechar essas sensibilidades, e melhorou muito! Mas percebo que tem alguns momentos que ele se assusta com barulhos e desencadeia tipo um pânico! Fica como se incorporasse falando coisas quentão entendo e todo arrepiado! Depois sente um sono profundo parece que perde as forças e já chegou até a dormir por uns 30 minutos! Procurei assistência na intituição que freqüentamos, e lá fui atendida pela cabocla Jurema, ela me disse que ele é um médium pronto, já desenvolvido! Mas sofre demais principalmente no colégio, pois tem os sentidos e percepções muito aguçados! Já cheguei a presenciar ele se aplicando tipo um auto passe! Isso é possível?! Ele tem apenas sete anos!!! Obrigada
Meu filho tem 7 anos e possa por esses medos! Ele via "amigos" imáginarios e ouvia uma "voz " que segundo ele falava outra língua que ele não compreendia! E isso acontecia sempre na escola, ele ficou tão traumatizada que sofre de fobia escolar, freqüento um templo universalista que fazem tratamento espiritual, lá foi feito um processo para fechar essas sensibilidades, e melhorou muito! Mas percebo que tem alguns momentos que ele se assusta com barulhos e desencadeia tipo um pânico! Fica como se incorporasse falando coisas que não entendo e todo arrepiado! Depois sente um sono profundo parece que perde as forças e já chegou até a dormir por uns 30 minutos! Procurei assistência na intituição que freqüentamos, e lá fui atendida pela cabocla Jurema, ela me disse que ele é um médium pronto, já desenvolvido! Mas sofre demais principalmente no colégio, pois tem os sentidos e percepções muito aguçados! Já cheguei a presenciar ele se aplicando tipo um auto passe! Isso é possível?! Ele tem apenas sete anos!!! Obrigada

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!