Tenho mediunidade mas ainda não a entendi completamente .

...como se desenvolve a mediunidade?

Exibições: 2389

Responder esta

Respostas a este tópico

vá a um centro espirita e estude e estude! eu não gosto do termo desenvolve eu prefiro educar a mediunidade. médium todos nos somos,a diferença e o que você vai fazer com a sua?  

Como toda atividade humana, melhoramos com a prática e o exercicio. Mas como falou nosso amigo é necessário estudar para desenvolver o conhecimento. É como música, todos podem aprender a tocar, mas alguns tem maior facilidade (Chamamos ouvido), com a mediunidade ocorre a mesma coisa. Todos tem. Todos podem trabalhar, estudar, desenvolver. É  uma questão de afinidade, de entrar na frequencia, como sintoizar uma radio.

Claro que como na musica se você tem ouvido é mais facil tocar, quem tem meduinidade mais aflorada tem o dever de aprender e trabalhar para o bem de todos. Cuidar da vaidade pessoal. Doar a vida a caridade e ao amor ao próximo.

Procure um centro, ou melhor, varios, descubra como trabalham, onde você se enquadra melhor. Não desista nas primeiras decepções, cada casa é diferente pois refltem a personalidade das pessoas e espiritos que a frequentam. Procure o seu lugar, sua frequencia, onde você se sinta acolhido, em casa.

Todo centro é bom desde siga as orientações de Kardeck, Chico, Bezerra, André luiz e NÃO COBRE NADA.

Depois estude e trabalhe, seu anjo, guia, protetor vai poder te ajudar neste lugar e tua caridade sera um prazer enorme para você.

Seguindo o pensamento de uma querida amiga, que sempre me trás grandes informações...

Ela tem coerência PACAS nas ideias..a Marta Valeria Nunes Bastos ;)

Ela me disse uma vez algo assim: o que deve ser desenvolvido é o medium e não especificamente a mediunidade que ele possui. Acho que ela quis dizer que, ao nos desenvolvermos de uma forma geral e principalmente na questão moral e na reforma intima, o caminho para o uso ou controle da mediunidade...no dia a dia ou em centros e a direção logica e natural das coisas....

Desenvolva o médium, a mediunidade e desenvolvida junto!!

Abraços fraternais!

Olá amigos, Vera...

Acabei de ler algo sobre isso e espero contribuir ainda mais.
Todas as respostas são excelente e vc deve lembrar-se de cada uma delas.

O que vou te mandar são passos, pequenos passos para ir-se acostumando com o "lado de lá"

Antes de tudo, tenha bons costumes; alimentação sadia; amor a si própria e ao próximo

1º procure meditar com frequencia. (há vários ensinamentos para isso)
2º ESTUDE!

3º ESTUDE!

4º Converse com "eles". Pergunte o que tenhas de perguntar, o que estás sentindo, qualquer coisa e fique atenta a resposta que sua mente irá receber. Creio que ninguém vá ouvir aquela voz retumbante do céu, lhe dando dicas e palavras de conforto, mas procure ouvir o teu pensamento.

5º vá a um centro espírita de sua preferência, onde vc se sinta bem e onde pregam a Verdade. Lá vc irá desenvolver ainda mais a mediunidade que lhe fora concedida

Abraços

PAZ

Todos somos influenciados por pensamentos estranhos.  O que vemos na tevê, um olhar desaprovador de um colega ou  o que lemos nos jornais nos influencia emocionalmente e acaba por influenciar no que pensamos ou como agimos no cotidiano.

Desenvolver a mediunidade...   Primeiro lugar seria perguntar: Por quê?

Todos temos algum grau de mediunidade.  Somos influenciados inconscientemente, para o bem ou para o equívoco, o tempo todo.  Olhe ao seu redor:  a maior parte das pessoas estão interessadas nos prazeres materiais.  A maior parte dos pensamentos que nos influenciam estão neste nível.  Ódio, inveja, luxúria e rancor estão sempre vibrando ao nosso redor.  Não acredita?  Espere até a próxima fechada no trânsito ou até alguém entrar na fila na nossa frente no supermercado para ver quantas bençãos desejaremos para este próximo...

Somos como um rádio.  Recebemos e retransmitimos o tempo todo.  A questão principal é a sintonia.  Deveríamos avaliar seriamente o que estamos pensando e sentindo.  Este é o canal que sintonizamos.  Como a maior parte dos pensamentos e emoções que nos cercam são de baixa moral é natural que estejamos muito acessíveis a este padrão.  Mas podemos trocar de canal.  Lembrar que não somos responsáveis se um pássaro pousar em nossas cabeças, mas o somos se o deixarmos criar um ninho.  

Acessar melhores pensamentos e emoções.  Como?  Boas companhias espirituais, encarnadas ou não.

Procurar um bom centro kardecista, onde possa estudar e praticar o bem.  Selecionar bem o que conversamos, lemos ou vemos.  Se quer desenvolver a mediunidade, a leitura da Codificação de Kardec seria muito importante, em especial O Livro dos Espíritos, O livro dos Médiuns e  O Evangelho segundo o Espiritismo.  Este último é um verdadeiro manual de como se sintonizar com bons pensamentos e vibrações.

Diga-me com quem tu andas e te direi quem és.  Diga-me que tipo de pensamentos sempre te acessam que te direi quem te acompanhas...

Sem falso moralismo: Que programas assistimos? Que filmes vemos? Que livros lemos? Que tipo de notícias procuramos nos jornais? Que tipo de conversas gostamos de ter com amigos?

Em que tipo de sintonia mental nos colocamos?

Trocar de canal não é fácil.  Não será sem grande esforço que conseguiremos nos livrar de antigos e enraizados processos mentais.

Desenvolver (mais) a mediunidade significa aumentar a sensibilidade da nossa antena espiritual.  Se nossa sintonia está para um baixo padrão moral, que tipo de transmissões iremos receber?  Já estamos preparados moralmente para aguentar  tamanha pressão?

Quantas vezes não olhamos para o outro lado quando um mendigo incomoda nosso bem estar com suas carências básicas?  Se não damos conta nem dos poucos famintos encarnados que encontramos no dia a dia, estaremos prontos para a multidão de carentes invisíveis que nos cercam?  

Estamos prontos para abrir uma janela se não queremos ver o que há no jardim? 

Para desenvolver a mediunidade deveríamos antes de tudo desenvolver outro dom adormecido:

O dom da CARIDADE.

concordo plenamente consigo, mesmo neste mundo onde o canal mais acessível é o que referiu não quer dizer que não haja outros em outra sintonia , o que estou a falar é quando já se chegou a esse nível a pergunta é então e agora? depois das leituras, das experiências vejo-me numa situação complicada estou num grupo de desobsseção e as coisas têm sido muitíssimo pesadas e descontroladas visto que o mal cada vez é maior, e existem mesmo pessoas a usar entidades pouco evoluídas para atingir pessoas encarnadas, em magias etc. coisas muito complicadas e a minha sintonia não é a deles muitas vezes sinto uma carga pesada e deslocada ....como se o meu nível já não fosse aquele ... mas uma necessidade enorme de estar lá como se alguem me pedisse ajuda ...

Todos nós somos médios naturais e esse desenvolvimento correto se dá com muito estudo, porque o estudo nos dá o entendimento de como nos devemos comportar diante do plano espiritual. É claro que algumas pessoas podem desenvolver essas mediunidade sozinho, mas isso é ruim porque poderemos ficar a merce de entidades ou dominadas por ela. 

Não sei se sou a melhor pessoa para te aconselhar nisso.  Minha mediunidade é bastante incipiente, um bebê que mal engatinha.   Posso estar dando palpites sem conhecimento de causa.  Humildemente peço desculpas se escrever algo tolo.  Mas sinto vontade de colocar minha opinião, baseado somente na razão e em um pequeno conhecimento da doutrina.

Imagine se os espíritos superiores a nós desistissem da gente por causa da “carga pesada” que somos...  Com certeza eles têm que suportar um grande deslocamento de nível para tornarem-se acessíveis. 

Ver a torpeza das relações humanas (encarnadas ou não) é algo que nos choca, mas este choque pode fortalecer a nossa moral.  Por que somos levados a ver tanta mesquinhez e vilania? Não é um grande teste? Será que há pouco tempo não éramos bem assim?  Será que esta dolorosa exposição às fraquezas da humanidade não testa nossa determinação?  Acho que somos nós os verdadeiros assistidos quando tentamos ajudar alguém nessas sessões.

 A mediunidade é um dom que você tem.  Se transformar em um espírito fraterno através da caridade é o objetivo no qual  seu dom deve ser usado.

Sua necessidade enorme de estar lá, como se alguém pedisse sua ajuda é porque realmente sua ajuda é necessária.  Isto é caridade. 

Mas você não pode ir sozinha.  Isto seria orgulho e vaidade.  Peça ajuda ao Cristo, aos espíritos protetores do seu centro e ao seu anjo guardião para a sua tarefa. E acima de tudo a ajuda de Deus.  Mas estou certo que você já sabe disto e o pratica.  Mas quando escrevo lembro que há outras pessoas lendo, em graus variáveis de entendimento do Kardecismo. 

Existe algum tipo de "sinal" para que possamos perceber nossa mediunidade, e quais são os tipos de mediunidades? 

Olá Daiane.

Já sofri alguns "sinais" e creio muito de nós já ter passado por isso.
Inclusive nesses últimos anos, eu me envolvi com muitos médiuns, dirigentes, oradores etc... e soube deles mesmo que todos sofreram algum "sinal".

Vendo, ouvindo, sentindo, passando por situações, problemas até de saúde já ouvi dizer. Confesso que EU MESMO JÁ SOFRI problemas que os médicos nem sequer diagnosticavam e fui parar numa igreja. A carismática, bela e tranquila Igreja Messianica Mundial. A partir daí minha "mediunidade" aflorou um pouco mais.

Há vários sinais, temos de estar sempre alertas.

Quanto aos tipos de mediunidades, existem dos mais brandos aos mais cobrados:
Mediunidade que temos a oportunidade de escolher, fazermos como manda nosso coração. (claro que se nos dedicarmos mesmo que não nos seja cobrado, com certeza nos tornaremos mais iluminados e mais sutil)
Há mediunidade em que o médium é muito cobrado, (devido a essa sua decisão antes mesmo de reencarnar e renascer na terra com tal mediunidade), e no decorrer da vida, com véu que nos é caído sobre a lembrança, começamos a tomar outros rumos na vida, eis que surgem as cobranças e as vezes estas são impossíveis de se escapar.

São algumas experiências que vivenciei e compartilhando espero ter ajudado

PAZ

Sonhos, cheiros, audição, sensações. Eu consigo perceber se meu sonho é "viagens", já escutei musica na sala de passe onde não havia nenhuma musica, ja senti presença espiritual falando coisas que realmente aconteceram. 

As mediunidade mais comuns são as encorporações, videncia, psicografia.

Vera, minha amada...primeiramente...que tipo de mediunidade você tem ?

Isso é imprescindível no trabalho de desenvolvimento íntimo....

Cada "veículo" é único.....e precisa ser estudado com atenção. A sua mediunidade está diretamente atrelada á necessidade do seu espírito.

Não temos o exercício mediúnico como um dom, ele existe para intercambio com as nossas "partes" não resolvidas do nosso arquivo espiritual. A mediunidade é para resgatarmos o nosso "Eu em essência", que foi fragmentado pelas inúmeras personalidades vividas. O intercâmbio com outros mundos é só uma parte da mediunidade. 

Quanto ao seu trabalho com a desobsessão....é necessário um grande apuro em sua "casa mental" e edificar o seu mundo íntimo....não tem como correr disso. Todo trabalhador das lides de socorro precisa, antes de tudo, socorrer a si mesmo.....

Se você não está bem no que faz....dê um tempo a si mesmo....procure outros trabalhos...estude muito....cuide de sua morada íntima...seja honesta consigo mesma...e NÃO CARREGUE O QUE NÃO É SEU....!

Toda magia....é uma escolha mental....pense nisso!

Não vou me prolongar muito.....espero ter ajudado um pouquinho!

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!