Aos amigos do Espirit Book!

         Estou retornando ao assunto por achar que ele é de fundamental importância em nossas vidas, bem como divisor de águas entre nosso presente e nosso futuro.

          Como ele funciona na prática? Sabemos que somos livres para decidir sobre as situações com as quais nos deparamos no nosso dia a dia; podemos decidir se fazemos ou não, se tomamos tal decisão ou não; em suma, nós dirigimos nossas vidas como queremos. Não somos seres irracionais que respondem somente aos apelos instintivos, como nossos irmãos animais. O ser humano é o único capaz de fazer greve de fome; e até decidir morrer se quiser, pois tem a capacidade de fazer escolhas; tomar decisões; usar a inteligência e a vontade. Mas voltando ao livre arbítrio, para tomarmos decisões, temos que fazer escolhas. PARA TANTO, TEMOS OU NÃO QUE PENSAR NA COISA CERTA E NA COISA ERRADA PARA DECIDIR? HÁ OS QUE DIZEM QUE NÃO TEM MAUS PENSAMENTOS ; ISTO É CORRETO DE SER DITO? Quem diz isso não estará cometendo uma hipocrisia? 

          

Tags: ACHAR, ASSUNTO, DE, ELE, ESTE, ESTOU, POR, QUE, REINICIANDO, TR, Mais...É

Exibições: 177

Responder esta

Respostas a este tópico

Oi Fernando. Excelente tema para estudos e debates. Vou dar algumas repostas, a partir do meu entendimento, e sabendo que o assunto não se esgota aí.

1ª questão: Eu entendo que o nosso Livre Arbítrio não é total e absoluto. As informações dos Espíritos indicam que a partir do momento em que nossos atos tornarem-se-se excessivamente prejudiciais ao bem comum, poderemos ter nossa liberdade parcialmente cerceada em virtude de uma LEI MAIOR: Causa e Efeito ou Ação e Reação. A partir desse momento e Espírito, colhido nas malhas da Lei, se vê "convidado" a colher compulsoriamente aquilo semeou.

2ª questão: Instinto, irracionalidade e inteligência de animais e humanos. Comento sobre isso noutra ocasião.

3ª questão: "Temos ou não que pensar na coisa certa e na coisa errada para decidir"?

Em princípio, deveríamos sempre pensar antes de decidir, a fim de minimizar as possibilidades de uma ação incorreta.. Porém, no estágio evolutivo em que estamos, até que ponto sabemos, efetivamente, o que é certo ou o que é errado?

4ª questão:"Há os que dizem não ter maus pensamentos; isso é correto de ser dito? Quem diz isso não estará cometendo uma hipocrisia"?

Seu Adão, bom dia!

            Concordo plenamente com sua opinião; na verdade não somos muito evoluídos e portanto a  liberdade de ação sobre nossas decisões deve ser até certo ponto parcial. Obrigado pela participação sempre bem vinda! Fico no aguardo do complemento.

Pois é Fernando, a 4ª questão ficou truncada.

Referente a essa questão, eu trabalho com algumas hipoteses:

"Há os que dizem não ter maus pensamentos; isso é correto de ser dito".

Fernando,

em Livro dos Espíritos, no capítulo sobre a Lei de Liberdade, o assunto é discutido em detalhe, mas podemos rapidamente lembrar que somos livres para escolher o caminho que desejarmos, para fazer ou deixar de fazer o que quer que seja. O ponto importante a ser lembrado é que toda e qualquer ação  tem consequências. Assim, seria de bom alvitre associar nossas escolhas ao bom senso, para fazermos as escolhas com as melhores consequências possíveis.

A escolha é livre, mas as consequências são obrigatórias, isto é, não como se evadir as consequências de nosso atos.

Quanto aos que dizem não ter maus pensamentos, podemos considerar:

- Podem não reconhecer seus pensamentos como maus, embora estes o sejam. Imagine que há bem poucos séculos, em várias nações civilizadas, considerava-se natural ter escravos, e alguns "senhores" até se consideravam bons porque cuidavam bem dos seus...

- Não se conhecem em profundidade e, assim não notam os traços de orgulho, inveja, preconceito e tantos outros males menores que determinam nossos pensamentos e, principalmente ações.

- Alguns estão sendo hipócritas mesmo e, não acham conveniente reconhecer essa ordem de pensamentos...

www.saltoquantico.com.br

Olá Marcos; obrigado por trazer sua opinião nesta troca de aprendizado. Concordo com você, afinal não somos muito adiantados, mas o comparativo que traçastes com nosso comportamento há alguns séculos, é verdadeiro e tem muito sentido.

Amigos bom dia !!!!

Já li em algumas obras, que só existe o livre arbítrio para espíritos que estão em determinadas faixas da evolução, pois espíritos superiores não usam o livre arbítrio, pois eles estão em plena sintonia com a Lei Maior.

Também já  ouvi  o seguinte: se você numa vida escolheu se atirar de um prédio....e durante a sua queda "você mudar de ideia", a lei prevalecerá na sintonia da primeira escolha....pois a energia segue, primeiramente, na trajetória da queda (atirada uma flecha, ela deverá seguir o próprio curso)....após a queda (com suas consequências).....vai entrar o feixe da segunda escolha...e daí em diante....

Por isso é que em muitas situações...temos a sensação de que não temos o direito de escolher mudar o que escolhemos anteriormente....

Já me disseram também o seguinte: você escolheu COMER feijão.....então lhe é servido FEIJÃO...diante do prato, você resolve COMER arroz...a lei, acionada no feijão,  te mostra um leque de outras escolhas.....arroz COM feijão, arroz COM 10 grãos de feijão, arroz COM feijão frio, arroz COM feijão preto....etc...etc....a lei te mostra o limite da primeira escolha....que é COMER FEIJÃO (que de alguma forma você vai ter que comê-lo, pois a flecha foi lançada), depois a lei mostra  as circunstâncias da segunda escolha, que é a entrada do arroz ....e convida você para a solução da terceira escolha, que será o que você decidir com o arroz e o feijão ....a partir daí se desenvolve a nova experiência ....dando margem para futuras escolhas durante esta vivência....

Beijocas em todos.

Olá Dna Marta! Fiquei horando com sua contribuição. Realmente nos mundos superiores é provável que não exista o livre arbitrio; pelo menos não com a mesma intensidade daqui. Mas e quanto a questão de algumas pessoas dizerem que não tem maus pensamentos? O que achas? É possível no nosso estágio atual de evolução existirem estes casos?

Amigo Fernando, não conseguimos nem olhar diretamente para o nosso  "lado sombra", como poderíamos estar isentos dos maus pensamentos ????

Os "maus" pensamentos, na verdade, são reflexos ainda do estágio em que ignoramos a verdade. Como diz Paulo de Tarso, ainda "enxergamos em partes".

Em nosso momento evolutivo, temos em nós o vislumbre dos "bons" pensamentos.

E querido amigo, sou eu que agradeço a oportunidade de participar. Obrigada!

Muito legal você. Você tem uma luz muito bonita.

Obrigada!!!!

Beijos :-)

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!