ligação extremamente forte entre duas pessoas porém não conseguem ser felizes

Boa noite, passei a noite pesquisando formas de explicar o que acontece comigo, acredito em vidas passadas, forças divinas que nem temos entendimentos. Mas eu sei sentir, e sinto e nisso que acredito.

espero que encontre a resposta para a minha duvida .

tenho 20 anos, e aos 18 conheci uma pessoa que mudou a minha vida. eu namorava e quando me vi ja estava com ele,acredito que amei a primeira vez que lhe e vi e que me envolvi em seu abraço. tivemos um relacionamento fantástico por algum tempo, com entrega de ambos. ele me preenchia. mas com o tempo brigávamos muito, vivíamos terminando, mas sempre voltávamos (parece que ele vivia por impulso constantemente) ele teve trauma de morar com uma namorada e ele tinha medo de se entregar de verdade. eu dava o meu melhor, com o passar do tempo, as coisas não mudavam, sempre a mesma coisa NÃO CONSEGUÍAMOS CONVIVER, mas o sentimento de estar perto, abraçados passava por cima de qualquer coisa, eu chegava a pensar q ele me usava. mas até descobrir que ele gostava muito de mim, dei milhares de chances para darmos certo, mas sempre havia alguma coisa que nos atrapalhava que não nos deixava ficar bem, fazíamos o maior esforço mas parece que era mais forte do que nós, lutávamos contra algo que não entediamos, eramos felizes só do fato de estarmos juntos, de que a existência um do outro ja nos bastava. tentei viver minha vida me relacionei com outras pessoas na verdade dentro desses dois anos me relacionei com muitos, de uma forma tentando substituí-lo mas nunca consegui. temos uma quimica muito forte que cada vez que entra outra pessoa no nosso caminho vimos que é do lado um do outro que deveríamos estar. ele diz que agora entende , que Deus nos deu a quimica para que nossos corpos fiquem próximos enquanto não amadurecemos para ficarmos juntos.ele mesmo me diz que nunca teve uma ligação tão forte com ninguem assim como eu. mas  sou muito sensitiva, sinto quando algo está errado. e não é só falta de amadurecimento, temos uma sincronicidade, sou leiga no assunto, mas ja ocorreu de diversas noites que estavamos separados de eu nao dormir só pensando nele, e no outro dia ele me procurar pedindo pra voltar, de estar escrevendo uma mensagem e no mesmo momento receber uma dele. e o mais importante dele escrever um email em tal hora. e eu estar na cama na mesma hora pensando nele, e no dia seguinte abrir o email e ver que realmente as horas batiam, que pensavamos um no outro ao mesmo tempo. entre varias. eu sinto isso dentro de mim e ele também sabe que é forte, eu vivo num sofrimento interminável... será que não estamos no momento certo para estarmos juntos?  é possível existir um tipo de objeção para isso ?  mas o amor dentro de mim é tão grande que nao me deixa seguir.  

Exibições: 20409

Responder esta

Respostas a este tópico

Muito Obrigada Liria ! 

Querida, o amor é o sentimento mais nobre e bonito que existe. Sentir amor é a expressão máxima dos sentimentos dos quais todos nós estamos destinados a sentir como sentimento primário e prioritário para com todos os demais. 

Você tem 20 anos e esta nessa situação, não atoa pois afinal sentiu um sentimento que é verdadeiro e puro. Porém a sua pouca idade ainda lhe permite ir além em todos os campos da sua vida. A atração é uma questão maior do que simplesmente a atração física, envolve o magnetismo de cada um, sintonia, planejamento antes da encarnação...

Minha sugestão é que dê tempo ao tempo, não perca seu tempo tentando descobrir a ligação que já em vidas se passadas (só vai lhe causar dor e desequilíbrio), tão pouco fique fazendo hipóteses e sofrendo por elas, na incerteza de estar certa ou errada, se há esquecimento do passado, é porque ele tem sua razão de o ser. Se ele for o seu companheiro pra vida toda, deixe o tempo cuidar disso. Se há atritos é porque eles fazem parte da vida e do desenvolvimento de cada um, é preciso refletir e entender o porque das brigas, discussões e afins acontecem. Minha sugestão é que siga sua vida e deixe que o tempo cuide de tudo, você está muito jovem pra sofrer assim, se preocupar assim, mesmo que me digas que eu não conheço seus sentimentos e de fato não os conheço, mais sei que você se sente prejudicada com isso e deve seguir em frente.

Quanto ao pensamento, é comum sim quando se gosta de alguém de verdade de se manter em sintonia com essa pessoa e captar os pensamentos uns dos outros, sobretudo quando estamos pensando na pessoa querida. Há médiuns que tem essa percepção tão apurada que conseguem saber o que as pessoas pensam sobre ele a todo instante e até a saber se fulano vai ligar, mandar e-mail...

Pra finalizar, deixe o tempo cuidar de tudo, não especule, nem sofra, viva a sua vida e experimente novas coisas, se vocês precisam estar juntos, ficarão, se não agora, depois, viva e seja feliz, trabalha seus sentimentos e deixe que Deus e a espiritualidade maior cuidem das coisas.


 

Querido Victor, Tenho uma historia parecida coma de Hiorroana e sua explicacao tambem serviu pra me ajudar. Entao quero lhe agradecer por sua maravilhosa contribuicao, abracos e muita luz.

Prezada Hiorrana,

Minha mãe sempre foi Espírita. Eu e meu irmão crescemos com essa crença. Quando eu tinha 17 anos me mudei para casa que minha mãe havia comprado, localizada no bairro Romão em Vitória - Espírito Santo, onde moro há 20 anos. Assim, que me mudei conheci meus vizinhos que moram em frente a minha casa. Nela morava os donos: Sr. João, Dona Carolina e dois filhos: um de 35 anos chamado Marcos Antônio que já era formado em odontologia e sua irmã mais nova Rita de Cássia (não sei a idade) que estava terminando sua residência em Pediatria. Além desses dois filhos o casal tem mais 4 filhos homens. Começamos uma amizade meio que a "meia boca"... No começo só nos cumprimentávamos. Todo dia Marco Antônio chegava do serviço, eu estava chegando da escola sempre na mesma hora, e ele não parava de me olhar... ficava olhando até eu entrar em casa ou ele mesmo entrar na casa dele, aliás eu também não parava de olhá-lo.... E assim, se passou um ano, comecei a participar das festas deles; eles tinham um time de futebol e viviam fazendo excursões para jogar com outros times; e eu sempre estava no meio, e nós dois sempre se olhando. Todos já tinham percebido que havia alguma coisa ali. Minha mãe falava sempre para mim... Ele é a Sua Alma Gêmea!!! Certa vez, época de carnaval eu ia passar com a família dele em Jacaraípe, é um lugar de praia. Todos foram para a casa de praia numa sexta-feira, eu deixei para ir no domingo (era uma superstição que eu tinha... só ia para as festas de carnavais no domingo), então, ficou eu e minha amiga em casa esperando o domingo chegar. Quando foi no sábado um amigo meu e do Marquinhos também, que ficou no bairro, ou seja, não viajou me chamou em casa para beber... e, eu e minha amiga fomos. Ficamos sentados na calçada da cada dele (Marquinhos) e começamos a beber. Pouco tempo depois, para minha surpresa ele se juntou a nós. Papo vai e papo vem acabou rolando e ficamos juntos. Quando foi no Domingo fomos para a casa de praia. Lá ficamos várias vezes, porém, sempre escondido das pessoas. Minha mãe sabia de tudo. E ficamos até quando completei 19 anos - Sempre escondido das pessoas. Quando foi nesse fatídico ano; só para entender: ele tinha um filho com uma mulher que odiava, inclusive menosprezava a criança. Até hoje ele não liga para esse filho. Voltando: era aniversário de 1 ano do filho; e, a mãe dele me chamou para fazer companhia a ela na festa. Eu topei. Marcamos. No dia do aniversário da criança; ele me chamou para sair em público, ou seja, assumir o namoro; eu recusei alegando que iria com a mãe dele na festa do filho dele; onde ele deveria estar também. Então, ele me disse: "Se você for, eu vou sair com outra mulher". Eu respondi: "Pode sair, marquei com sua mãe e não vou desmarcar". Era nítido que ele estava fazendo isso para boicotar o aniversário do filho, e eu achei um absurdo. Pois bem, quando cheguei da festa, ele, realmente, saiu com outra mulher. A partir daí acabou tudo... Essa mulher aproveitou, engravidou dele, e, tiveram um menino. Logo foram morar juntos (mais aqui no bairro mesmo). Ele nunca largou a mãe de fato... é como se a esposa fosse de faixada, porque ele almoçava na casa da mãe, a mãe dele que lavava a roupa dele, ele só ia para a casa da esposa para dormir dormir (não casaram, apenas foram morar juntos)... Uns 4 anos depois o casamento deles entrou em crise, ela para prendê-lo, ou seja, não perdê-lo, engravidou de novo... e, tiveram uma filha, mas mesmo assim, ele Largou Ela de Vez... mas, assumiu a filha. Nunca mais ele falou com ela... só se falam para tratar assuntos sobre os filhos e mesmo assim, na maioria das vezes, ele usa a mãe como intermediária. Marquinhos é assim, aprontou com ele, nunca mais ele esquece, e, para de falar com a pessoa. Nesse meio tempo, eu só tive um namorado, mas foi muito passageiro. Saia muito para os rock, para beber e dançar pagode e forró, nunca fui do tipo que ficava com vários meninos. Sempre que saia, minha intenção era a diversão. Eu sofri muito na época. Chorei muito, todos os dias e noites, emagreci demais, minha mãe já não sabia o que fazer para me alegrar, ficou desesperada, foi uma loucura... Ressalto, que, sofria dentro de casa, quando saia para a rua eu era uma "Lady" nunca permiti que ele ou alguém me visse abalada... Nunca mais me permiti sofrer desse jeito por homem nenhum e até hoje tenho mecanismo de defesa que utilizo contra meu marido. Ele faz tudo por mim e eu não faço nada para ele - Lava, passa, cozinha - Não faço nada. Costumo dizer que se eu não agir em minha defesa, quem agirá? Foi o que minha mãe me ensinou depois do que passei pelo Marquinhos. E é assim, até hoje. As vezes sou extremamente grossa com meu marido, ajo sem querer, já é automático. Sinto pena dele, mas, por outro lado, penso que se fosse tão ruim assim, ele não estaria comigo há 16 anos.

Voltando a história de Marquinhos... Com esse caos todo... Vidas diferentes, paramos de se falar... ficamos 10 anos sem falar um com outro.... Nesse meio tempo, em 1997 minha mãe estava morrendo de câncer em casa...recusou qualquer tratamento... mesmo em seus últimos momentos, uma de suas últimas palavras para mim foi: "Marquinhos é sua Alma Gêmea". E eu sempre acreditei nisso, até por conta de que ela era médium, pela crença, ela sempre focou nisso e eu acreditava e ainda acredito. Quando minha mãe desencarnou eu estava com 21 anos e estava começando a namorar um rapaz que minhas amigas me apresentaram, Jadilson, hoje meu marido há 16 anos... ele era totalmente o oposto do Marquinhos.... Marquinhos sempre foi grosso, ignorante, sarcástico, inteligente, totalmente sem paciência.... mas, isso me FASCINAVA, aliás, me FASCINA até hoje....Já meu marido sempre foi paciente, calmo, tranquilo, carinhoso (eu odeio melações, até hoje)... só para você entender, faço o tipo grossa, séria, me limito aos amigos que já tenho, se fizer novos amigos ótimos, são muito bem vindos; mas se não fizer não faz diferença para mim; sou ignorante; e, totalmente desprovida de paciência...Já dá para perceber que eu sou totalmente ao contrário do meu marido.

Para começar a concluir a história, mesmo casada eu continuava a ir aos pagodes (que adoro) e meu marido odiava, gostava de rock, rapper, funk. Então, resolvemos entrar num acordo, onde cada um saia para onde quisesse... sempre foi assim, temos muita "confiança" um no outro. Até para curtir carnaval fora da cidade, eu sempre vou para as baladas e ele que não gosta, sempre fica em casa. Tudo sem briga, na maior tranquilidade. Agora vem a história propriamente dita: certo dia encontrei no pagode com Marquinhos, quando foi as 3 da manhã eu queria vir embora, mas minhas amigas, todas solteiras, atrás de homem, queriam curtir mais, e como eu era casada nunca estava atrás disso. Então, Marquinhos me ofereceu carona para casa, nós voltamos a conversar questão de 7 meses antes... e, foi por causa da mãe dele... Voltando de novo: quando ele colocou o carro na garagem, para minha surpresa ele me agarrou e, eu deixei me levar pelo calor da emoção... A partir dai, sempre ficamos juntos... brigamos novamente, voltamos, ficávamos um tempo sem se ver, mas, não por muito tempo e continuamos a ficar até hoje... Claro, que estou em pecado, pois ainda sou casada. Mas, não tem como resistir, já fiz de tudo para esquecê-lo. A mãe dele desconfia que ficamos juntos, já o pai dele tem certeza absoluta.

Hoje estou passando por um problema de saúde grave, problema nos pulmões, com isso, não aguento muito esforço, não saio de casa, sinto falta de ar severa, estou sem trabalhar no momento, e com isso, claro paramos de ficar juntos. Agora estou para fazer uma cirurgia que é considerada de Alto Risco. Um dia, saí de casa para espairecer e ver os amigos um pouco, então fui até o bar do pai dele (esqueci de mencionar antes que o pai dele tem um bar que fica em cima da casa deles, no terraço. Ah! Ele ainda mora com os pais e está solteiro desde da sua separação). Então, assim que, subi para o bar, pouco depois ele subiu também, para tomar cerveja com um amigo, o pai dele se sentou ao meu lado e disse: que ele estava ali só para me ver, pois estava morrendo de preocupação com meu estado de saúde, disse ainda que ele anda nervoso, e que fica perdido sem saber o que fazer. Eu só escutei.  (só para você saber... meu marido é vigilante e estava trabalhando nesse dia). Mais tarde eu resolvi descer para conversar com a mãe dele que estava sentada na garagem da casa tomando vinho e conversando com um pessoa que é muito amiga da família, dele e minha também, novamente, assim que desci ele desceu atrás. A mãe dele perguntou do meu estado de saúde, comecei a contar, ele ficou na porta da casa meio que ouvindo a história e quando mencionei a cirurgia, para surpresa de todos ali, ele bateu a porta da casa com muita força... a mãe dele olhou para mim e disse: ele não aguenta escutar nada sobre esse assunto... A amiga que estava junto, apesar de se grande amiga dele também, como mencionei, claro que ela não sabe de nada (ele sempre foi muito reservado, até porque ele sabe que sou casada e conversa com meu marido. São amigos de copo, não amigos confidentes). Ah! E meu marido sabe que já namorei com ele, mas ele é super tranquilo, não tem ciúme, por várias vezes fui ao pagode sozinha com Marquinhos e meu marido sempre soube e acha tudo normal... só não sabia e nem sabe da parte que fico com ele. Voltando: a nossa amiga ficou sem entender nada, a atitude dele, e muito menos o comentário da mãe dele, eu fiquei toda sem graça, e disfarçarei mudando de assunto. Esse episódio faz quase 3 meses. Hoje, como mal saio de casa por causa do problema de saúde que se agravou e porque meu médico pediu repouso para não correr o risco de ficar doente, para poder fazer a cirurgia sem problemas, quase não o vejo mais. Vejo sempre, apenas, pela janela da minha casa.

Quiz te contar essa história da minha vida Hiorrana, por causa da sua história. A conclusão que chego hoje é que Marquinhos é a Minha Alma Gêmea, mas não é nessa vida que vamos ficarmos juntos.... talvez na próxima (re)encarnação. Hoje, não troco meu marido por ele, em definitivo, jamais. Meu marido faz tudo por mim. E eu, não arriscaria trocar ele, por uma pessoa que é totalmente egocênctrica. Mas, ainda sinto que na hora em que fizer a minha cirurgia e me recuperar totalmente, continuaremos com nossa história... SEMPRE JUNTOS, PORÉM SEPARADOS.... AMO MUITO MEU MARIDO.... MAS, AMO MUITO, MUITO MAIS O MARQUINHOS... ESSE É UM AMOR DIFERENTE... É UM AMOR DE ALMA GÊMEA MESMO... PARA TODO SEMPRE. E acho que esse amor incondicional jamais passará... e, nunca existirá outro amor assim na minha vida, nem mesmo do meu marido. "Nenhum espaço de tempo seria o suficiente para conviver e amar o Marquinhos".

As vezes a vida nos prega peças. E não há nada que possamos fazer. Acho que já vem escrito. Nosso espírito já vem para terra com uma missão a cumprir, definida... Tenho certeza que vou pagar caro pelo que faço com meu marido,seja nessa vida ou em outra, mas mesmo sabendo disso, não consigo esquecer o Marquinhos, e, tenho certeza absoluta que vamos continuar com nossa enrolação... até uma dia esta história ter fim... se é que um dia terá.

Espero que tenha gostado. Nunca detalhei minha história com Marquinhos como a fiz para você.

Abraços

Larissa Lopes

Responder à discussão

RSS

© 2022   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!