FIZ UM ABORTO, E AGORA?

Todos sabemos que o aborto é um sério erro que se comete na vida a que todos estão sujeitos por várias razões. Muitas vezes a mulher (e até mesmo o homem) não possuem forças para assumir o bebê. Eu não disse coragem – isto possui outro tom – eu me referi a não ter forças psíquicas, emocionais e sociais, de verdade, sem fugas covardes e convenientes da sociedade hipócrita, as vaidades estúpidas e o capitalismo selvagem egoísta.

Ter coragem é natural para a maioria de pessoas, mas existe uma minoria que realmente não possuem força básica de viver assumindo um filho não previsto.

A covardia se disfarça de desculpas padrão:

  1. Você vai passar vergonha;
  2. Seu corpo vai deformar;
  3. Ele vai te largar; etc.

 

A primeira coisa é a mãe não sentir ou alimentar qualquer culpa ou medo. Investir sempre na autoestima e autoconfiança. Sim, há várias formas SADIAS de lidar com assunto e nós aconselhamos todas: 1. A Seicho-No-Ie é ótima: ritual dos “Anjinhos abortados”; 2. A Seicho-No-Ie ensina uma oração do perdão para fazer durante 7 dias (7 vezes ao dia) ou 49 vezes em um só dia; 3. A constelação familiar atua noutro nível e deve ser efetuada também; 4. Eu acho importante se tornar um(a) ativista contra o aborto sem radicalizar na medida em que se sentir confortável e a vontade, é uma espécie de quitação cármica também; 5. Sugere-se ter outro filho ou filhos e amá-los muito; 6. Para os casos de muita culpa onde nenhuma terapia ou métodos que citei não resolver, sugere-se adotar uma criança; 7. Apometria pode ser um reforço também na medida que resgata e acolhe o feto abortado; 8. Terapias reencarnacionistas poderão ajudar os pais a superarem algum trauma, etc. No mais, é seguir a vida e tentar o melhor possível.


Dalton Campos Roque - sou formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Filho de Parapsicólogo, manifestei eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e fui criado no meio de fenômenos. Trabalho como Professor de Informática. Sou universalista, médium intuitivo, projetor astral consciente, pesquisador da consciência e temas espiritualistas. Curto Rock Progressivo, New Age e ficção científica. Sou simples, irreverente, bem humorado e sinto saudades do meu planeta. O que mais aprecio é escrever, aprender e auxiliar as pessoas espiritualmente.

Consciencial

Tags: ABORTO, AGORA?, E, FIZ, UM

Exibições: 2605

Responder esta

Respostas a este tópico

No livro,Nosso Lar,cap.31,"Vampiro",as informações pós-morte,sobre o aborto,é de grande aprendizado...

Irreverência não é virtude.

Aborto é um sério problema energético. Segundo a Biopsicoenergética, disciplina que se ocupa do estudo das energias biopsicológicas humanas, quando se produz uma interrupção da gravidez, seja por ação deliberada ou fortuita, ocorrem sempre consequências muito importantes envolvendo o cúmulo egóico (perispírito) do Espírito encarnante que estabeleceu contato com o vórtice uterino.

A parte do cúmulo absorvida pelo embrião ou feto expulso do organismo feminino permanecerá aderida aos mesmos, enquanto o restante do cúmulo desprender-se-á incompleto, podendo ficar flutuando ou aderido ao campo energético da mulher, condição que provocará distúrbios de ordem psicopatológica para a mesma.

Ao liberar-se, porém, é comum observar-se a conexão de cúmulos desprendidos em abortos conectarem-se com óvulos fecundados através de seus valores mais elevados, o que produz perturbações no campo energético do óvulo, trazendo como consequência o nascimento de crianças mongoloides, mal formadas ou com algum tipo de tara congênita.

Por estes fatores, depreende-se a alta responsabilidade que envolve um processo da gravidez, bem como a sua interrupção anômala, com múltiplos aspectos manifestados nos campos físico, moral, espiritual, energético e psicológico de todos os agentes envolvidos, especialmente a mulher.

Uma tomada de consciência e a respectiva resposta da Natureza é a melhor forma de neutralizar o carma gerado.

Excelente apoio e explicação.
Mas não entendi, Dalton está desencarnado?

Realmente o aborto é um ato de covardia e irresponsabilidade que trás grandes consequências espirituais sobre quem comete e sua família. Mas Deus é amor absoluto e nos perdoa sempre; o difícil é nós nos perdoarmos por este ato que cometemos. A técnica usada pela Seicho-No-Ie é super válida e elimina o sentimento de remorso; nela pedimos perdão ao espírito que foi impedido de vir para uma missão e procuramos nos auto perdoar para não ficarmos atraindo motivos de sofrimento como auto punição.

Sob todos os aspectos, curtir um sentimento exagerado de remorso não traz benefício, mas perturbação. Uma vez consciente, é necessário refletir e mourejar no trabalho do Bem, para que a consciência responda ao apelo do arrependimento.  

Toda ação humana comporta consequências específicas, consoante ao potencial de energia de que se reveste, entrando em circulação no organismo da Natureza, determinando respostas lógicas.

Metafisicamente, o Universo restabelece o equilíbrio afetado pelas ações díssonas através do mecanismo da Dor e pela benemerência o aporte de energia positiva que o eleva a níveis mais altos.

A Lei ou sétimo aspecto da Divindade age no íntimo da consciência de cada um, onde reside o real móbil da ação de seus atos, com os seus agravantes ou atenuantes. Não há outro tribunal no universo. O arrependimento ou mudança de atitude é fator positivo, reequilibrante. Só os maus Espíritos, em função do sentimento de culpa carregado, sem arrependimento, na consciência arrogam-se à prática de justiça punitiva, como fiscais de consciência. 

Boa noite Lia.

Realmente, Dalton deixa uma dúvida ao falar que 'sente saudades de seu planeta'. Mas, expressa-se como se tivesse encarnado. Confuso.

Se vc estiver se manifestando quanto ao que escrevi, concordo que se trata de um estudo avançado, por enquanto ainda algo abstruso para os conhecimentos atuais. No entanto, é a forma como, em verdade, o fenômeno se comporta dentro da lei de causa e efeito, que assegura a cada um receber conforme suas obras.

No campo moral, o aborto deliberado pode ser visto como transgressão à uma lei natural. É óbvio que o assunto demanda maior aprofundamento, pois há muitos aspectos a serem considerados. Em linhas gerais, porém, processa-se como descrito, pois tudo está perfeitamente controlado por esse grande mistério do universo chamado energia.

O objetivo da descrição foi, basicamente, o de chamar a atenção para a contração da grande responsabilidade que reveste o ato de procriar.   

Saudações fraternais


Lia Sá disse:

Excelente apoio e explicação.
Mas não entendi, Dalton está desencarnado?

A referência do Dalton, me fez entender "saudade da vida espiritual".

Que eu saiba continua encarnado e trabalhando muito.

Paz e Luz.

Nyl

Responder à discussão

RSS

© 2022   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!