Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai, se não, por mim - Primeira parte

Iniciamos mais uma discussão e antes de qualquer coisa, gostaríamos de deixar claro que a nossa intenção é apenas contribuir com a divulgação da Doutrina, de forma clara e mais transparente quanto nos for possível, mas, sem nenhum interesse de nos pôr em evidência, sobretudo, por saber que a nossa capacidade de interpretação e entendimento é muito pequena.

Então, convido a todos que se interessem a compartilhar comigo, desse estudo.

Iniciemos,

O evangelista João, descreve esta passagem em que Jesus, respondendo às indagações de Tomé, afirma ser Ele o caminho a verdade e a vida.

Podemos concluir com Kardec, o seguinte:

Identificação do início do Caminho:

Em o Livro dos Espíritos, questão 115, Allan Kardec indaga aos benfeitores da humanidade:Dentre os Espíritos uns foram criados bons e outros maus?

E os verdadeiros Guias da humanidade respondem: Deus criou todos os Espíritos simples e ignorantes, ou seja, sem saber.

Já podemos perceber, com base na resposta dada, que o caminho inicia-se aqui. Ou seja, o ponto inicial da nossa jornada na condição de "seres inteligentes da criação".

É claro que, com isso, não estamos fazendo abstração da jornada inicial do "princípio inteligente" , espírito com "e" minúsculo, a caminho da individualização, mas, fica claro que os Espíritos estão se referindo ao Espírito com "E" maiúsculo, ou seja, os seres inteligentes da criação, dotados de consciência.

Mas aí eles prosseguem:

Deu a cada um uma missão com o objetivo de esclarecê-los e de fazê-los chegar, progressivamente, à perfeição pelo conhecimento da verdade e para aproximá-los de Si.

Em continuação à resposta a questão 115, dizem os benfeitores que cada um de nós, recebeu de Deus uma missão e essa missão tem por objetivo esclarecer-nos, e que isso se dará de forma progressiva pelo conhecimento da verdade. (Eu sou o caminho, a verdade...). Conhecimento da verdade? que verdade? (Jesus). Conhecendo a verdade estaremos nos aproximando cada vez mais de Deus (Ninguém vem ao Pai, se não, por mim). Vamos falar mais um pouco sobre jesus, como sendo a verdade, no final desse estudo que hora iniciamos.

Continuemos:

Os Espíritos adquirem esses conhecimentos ao passar pelas provas que a Lei Divina lhes impõe.

Essa palavrinha que destacamos é muito importante, pois os Espíritos se referem a provas impostas pela própria lei. E entendemos que essas provas devem ser de acordo com o grau de evolução do Espírito. Em outras palavras, seria como Jesus havia dito, segundo descrição do evangelista Mateus, no Cap. 11:30, "Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve".

Assim sendo, todas as coisas, circunstâncias ou situações pelas quais passamos na vida, independente de quais sejam elas, correspondem exatamente à medida de nossas forças e ainda  mais, à necessidade individual e coletiva de todos nós, isso sem nos referirmos à misericórdia de Deus para com todas as suas criaturas. Ver O livro dos Espíritos, terceira parte - Lei de Justiça, amor e caridade.

Continuando:

A felicidade eterna e pura é para os que alcançam essa perfeição.

Já dá pra perceber com esse trecho, extraído da resposta dada à questão 115, o final do caminho, contudo, vamos falar um pouco mais na segundo parte desse nosso estudo. Um detalhe muito importante em relação ao trecho acima é que todos, sem exceção, chegaremos a este fim. O próprio Emmanuel, fazendo uma análise simbólica da Manjedoura, nos diz que Na manjedoura, Jesus nos ensinou que não importa a posição em que você se encontra. Jesus que era um Cristo, começou numa manjedoura, na simplicidade. (Todos os Espíritos são criados por deus, simples...)

 

Por fim, concluem os Espíritos:

Uns aceitam essas provas com submissão e chegam mais depressa ao objetivo que
lhes é destinado. Outros somente as suportam com lamentação e por causa dessa falta permanecem mais tempo afastados da perfeição e da felicidade prometida.

Podemos depreender com isso que, a cada etapa da vida, da nossa vida como Espíritos, Deus estabelece metas a cumprir, isso nos faz refletir que a ação de Deus na nossa vida é uma ação ativa e que neste caminho, desde o início, estamos sendo guiados, como ovelhas de um grande rebanho.

Já dá pra perceber o caminho como um todo, só analisando esta questão, mas, paramos por aqui para não ficar muito extenso e na segunda parte, falaremos sobre o final do caminho e a posição em que nos encontramos neste caminho e finalizaremos abordando o conceito que a Doutrina Espírita nos traz a respeito de Jesus.

Grande abraço e até lá.

Exibições: 599

Responder esta

Respostas a este tópico

Creio que há um equívoco, resultante de traduções equivocadas onde "quem conta um conto acrescente ou tira um ponto". Exemplo disso está na mudança do texto original do Novo Testamento, onde o evangelista escreveu: E JESUS VOLTOU AOS NAZARENOS para E JESUS VOLTOU A NAZARÉ. Como demonstrou Spencer Lewis em  A VIDA MÍSTICA DE JESUS, a cidade de NAZARÉ  não existia na época de Jesus, havia apenas os NAZARENOS (não cortavam os cabelos, na linhagem de Sansão) e os Nazaritas... Mas a Igreja Católica do Imperador Constantino a criou porque alí tinha também uma gruta... Jesus não era Judeu, mas Galileu e aquela linhagem vindo de David foi forjada.

Bem, assim, para mim Jesus teria dito O EU É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA E NINGUÉM VAI À FONTE OU À CONSCIÊNCIA CÓSMICA (o Pai que a tudo criou)  A NÃO SER POR ELE. A essa verdade acrescentou "Deus está dentro de cada um de nós... Grato. Joston 

Caro Joston, a tradução que utilizamos, de onde tiramos a citação, foi aquela, feita por Haroldo Dutra Dias, Juiz de Direito da Cidade de Belo Horizonte e editada pelo CEI. (Novo Testamento,tradução de Haroldo Dutra Dias - 1ª edição, 2ª impressão, Brasília, FEB, 2013.)

Quanto ao equívoco, poderia ser mais claro,mencionando, por gentileza, em que momento nos equivocamos. Qual o trecho do nosso texto. Sequer menciono algo sobre galileu, ou mesmo Nazaré. Com todo respeito, não entendi a sua colocação.

De qualquer forma, agradecemos a sua colocação e gostaria de ressaltar que ainda não concluímos o nosso raciocínio. Na próxima semana publicaremos a segunda parte, mas, sinta-se a vontade para comentar.

A citação se encontra no Evangelho de João, Cap.14:1-6, (página 446 desta tradução)

Segue exatamente como se encontra nesta tradução: João 14:1-6

14:1 - Não se Perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim. 14:2 Na casa de meu Pai ha muitas moradas. Se não fosse assim não teria dito que vou preparar um lugar para vós. 14:3 E se eu for preparar um lugar para vós, venho novamente, e vos tomarei para mim mesmo, a fim de que onde eu estiver, vós estejais também. 14:4 Sabeis o caminho aonde eu vou. 14:5 Tomé lhe diz: Senhor, não sabemos aonde vais, como podemos saber o caminho? 14:6 Jesus lhe diz: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim...

Outro ponto que gostaríamos de destacar é que esta tradução foi feita diretamente do texto Grego e é uma tradução confiável. não pelo fato de ter sido feita por um Espírita, mas, por ter sido feita por um profundo conhecedor e pesquisador do assunto.

Pra finalizar, gostaria de fazer uma ressalva no sentido de que a nossa intenção é discutir e jamais disputar, uma vez que, o nosso conhecimento sobre o assunto é muito limitado e consideramos este canal como uma porta bastante ampla ao conhecimento de todos nós que peregrinamos sobre a Terra.

Grato pela atenção,

Marcelio Santos

boa tarde muito bom .

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!