Diante da banalidade da violência, da ignorância espiritual, da falta de respeito com a ideologia, da desvalorização do amor ao próximo e dos mandamentos, qual seria a reação desse "novo mundo" quando de um aparecimento, mesmo que apenas hipotético, do Cristo.

 

Eu sei que o processo evolutivo da raça humana, principalmente com relação a espiritualidade, já teve a sua fase da lei de talião e a reforma dessa lei por Jesus Cristo, de tal forma que vivemos a fase do consolador.  Mas vamos falar de um universo paralelo, onde há a possibilidade da volta do Cristo.

 

1) Mendigos são queimados de forma banal, por diversão hoje!

2) A espiritualidade, hoje, é vista como uma submissão aos dogmas, como aceitação passiva de leis antigas e tirânicas, impostas via temor ao castigo e condenação pela eternidade.

3) A nova moda do laicismo, a colocar a religião como atraso e evolutivo, pelo impedimento de questionamentos às normas absolutas estabelecidas.

4) A facilidade com que filhos matam país, pais matam filhos, irmão matam irmãos, por motivos mínimos.

5) À indiferença em relação ao aprendizado da CARIDADE, uma vez que, principalmente no Brasil, o crime, a corrupção... e demais atitudes negativas e egoístas vem mostrando uma possibilidade de "sucesso", de algo que compensa.

 

Vindo o Cristo hoje, teria eles os mesmos ouvidos e olhos voltados para si, como na sua época?

 

Ou, talvez fosse queimado tão facilmente, que saberíamos dele entre nós?

 

De uma forma ou de outra, Ele foi julgado e condenado por Pilatos, um governador romano. Entretanto, muito provavelmente ele seria abordado por um grupo de menores que colocariam fogo e ficariam assistindo a sua agonia. Sim!.. extremo, mas possível.

 

Então, amigos e irmãos, essa é a minha pergunta e um grande exercício de filosofia: "E SE JESUS CRISTO VIESSE HOJE"?

Abraço a todos, e desde já, muito obrigado! :)

Tags: Cristo, Hoje, Jesus

Exibições: 968

Responder esta

Respostas a este tópico

ótima pergunta...

"E se JESUS CRISTO viesse hoje, muito poucos de nós o reconheceríamos como tal. ELE disse que orássemos e vigiássemos e onde um ou mais homens estivessem reunidos em nome D'ELE aí ELE estaria. Assim acredito que poucos de nós o reconheceríamos, se não estívessemos agindo como ele nos ensinou...

será que espiritualmente  estamos prontos para reconhece-lo, seria maravilhoso ,estou procurando melhorar meus conhecimentos cada vez mais , e coloca-los em pratica sempre que possível, mas ainda tenho muito a aprender

Olá todos, muito obrigado por repartirem as suas opiniões e conhecimentos, como no caso do Sr. Orlando D. Cardoso, de ando detalhes dos quais eu não sabia.

 

Então compartilhamos da mesma pergunta Elides.

 

A algum tempo, a minha arrogância não permitia ver com mais clareza o tamanho da palavra CARIDADE, que pensava ser exclusiva de quem se candidata a algum tipo de santidade, ou finalidade de "carolas".  Mas bastou um pouco mais dedicação as leituras, estudos em grupos de reforma íntima e o início da prática, mesmo que tímida, da assistência ao próximo, para eu perceber que CARIDADE é a filosofia mais fantástica, exata e absoluta em que já percebi alguma lógica.

 

Somente por meio do pouco entendimento inicial sobre CARIDADE, vim perceber o que quer dizer "ama o teu inimigo", que antes, para mim, passava a cena de uma "tórrida cena de amor com o meu algoz", bem diante de mim... rsrsrs!... Brincadeiras a parte, me soava estranha a frase, no mínimo uma questão de investir na burrice e assinar em baixo do recibo.  Mas percebi que o entendimento da CARIDADE pede serenidade de percepção e entendimento de contexto.

 

O que o inimigo nos tira em primeiro plano? R.: A paz.

Todo homem, com o mínimo de maturidade ou bom senso, prima pela paz, pela sua paz, por menor que seja.  Essa paz é impossível na certeza de inimigos. Então como não ter inimigos? A resposta não é tão fácil, mas um bom começo é orar pela felicidade absoluta do teu inimigo, uma pessoa absolutamente feliz não tem inimigos, se o meu inimigo não tem inimigos, posso eu, agora, planejar o início da minha paz.

 

Desejar felicidade ao seu inimigo não é burrice, mas um apurado bom senso, sinal de alguma sabedoria até.

 

Comecei a ver a CARIDADE como a filosofia mais exata, absoluta e profunda que já tive conhecimento e quanto mais pratico, mas me convenço disso.

 

Ao mesmo tempo, sei claramente, que isso ainda nem é o começo de uma longa, alias infinita, busca de sabedoria.

 

Que assim seja.

Como disse nossa amiga Elides: "... será que espiritualmente estamos preparados pra reconhece-lo?..."


 Elides Lopes Rodrigues Alves disse:

será que espiritualmente  estamos prontos para reconhece-lo, seria maravilhoso ,estou procurando melhorar meus conhecimentos cada vez mais , e coloca-los em pratica sempre que possível, mas ainda tenho muito a aprender

Henrique, se você puder usar o seu status de administrador para editar o título, e corrigir o nome Jeus para Jesus, por favor, agora que vim perceber o erro.

Por favor, senhores, me perdoem.

Grato.

Isaac.

Iria levar uma surra do CHOQUE, iriam colocar molotov nas coisas deles e deixariam ele na cadeia......no Brasil qualquer pessoa com o mínimo de inteligência pra ir contra o que nos é imposto é tratado desta maneira....

Olá a todos,

1. No conto "Os irmãos Caramazov", Dostoiévsqui, no capítulo "O Grande Inquisidor", imagina que o Cristo tinha voltado. Pois o Grande Inquisidor manda-o de volta, dizendo que o mundo tinha mudado e ele só viria atrapalhar.

2. Compreendo que o texto trata de um exercício de imaginação, mas é absolutamente essencial que se compreenda que é impossível que o Cristo volte fisicamente para a Terra. Ele está entre nós, mas no plano etérico. Foi justamente a impossibilidade de sua volta física que fez Rudolf Steiner separar-se do movimento teosófico e fundar a Antroposofia. Os dirigentes da Sociedade Teosófica definiram que o jovem Krishnamurti, então com 9 anos, era uma reencarnação do Cristo (talvez nem soubessem que o aparecimento do Cristo no início de nossa era não foi uma encarnação humana, foi uma incorporação no batismo do Jordão). Mais tarde, já adulto, Krishnamurti declarou que não era uma reecarnação do Cristo.

aaaaaaaaaaaaa, VWS.

Boa noite. Apesar de existir a possibilidade de hostilizarem Jesus, até mesmo de cometerem um crime contra Ele, vejo uma possibilidade muito maior de Ele ser aceito. É só vermos como a humanidade evoluiu daquele tempo pra hoje. Não se aceita mais arenas, nem fogueiras (mais tarde, da inquisição) e o povo está muito mais consciente , espiritualizado e com muito mais conhecimento. 

Olá Paulo Roberto...

 

Tomei a liberdade de destacar o que não consegui perceber no seu comentário, para poder direcionar e ser o mais objetivo possível.

 

Gostaria de saber onde se encaixam algumas banalidades, exclusivas dos dias de hoje, respetivamente às suas referências.

1) ═► Tem redes de tv vivendo exclusivamente dos MMAs.

2) ═► Tem jovens queimando mendigos, ou indígenas só, e tão somente por diversão, a maldade pela maldade.

3) ═► Olhe lá o que a consciência (voto, manifestações...) dos brasileiros fez com o Brasil.

4) ═► A nova onda do mundo (um mundo de jovens suicidas) é o Estado laico.

 

Perdão, mas realmente não consegui ver o que o Sr. vê.

 

Obrigado pelo seu comentário.

 

Abraço.

 
Paulo Roberto Daguer Rubin disse:

1) Não se aceita mais arenas,

2) nem fogueiras (mais tarde, da inquisição)

3) e o povo está muito mais consciente ,

4)  espiritualizado e com muito mais conhecimento. 

Boa noite, Se Isaac.

Concordo que falta muito para a humanidade evoluir e superar totalmente

estas atitudes lamentáveis. O teu comentário me fez pensar em algumas coisas.

PArece q tudo o q acontecia naqueles tempos, acontece ainda hoje (e eu não tinha

pensado nisto, mas acontece mesmo), só que talvez em um grau muito menor, ou seja:

1) MMA é um atraso, uma arena dos tempos de hj, só q não visa a morte (pelo menos

como objetivo como era nas arenas) e muita gente não aceita (assim como eu, acredito

que muitos já se convenceram q não passa de anti-esporte);

2) As fogueiras da inquisição eram comuns, queimar mendigos são fatos isolados e

condenados por todos (mesmo q a lei não seja aplicada como deveria);

3)consciente, eu falo espiritualmente, não politicamente, pq , cada vez menos aceitam dogmas;

4)justamente pelo conhecimento do mundo espiritual (o que não acontecia nos tempos de dogmas)

a humanidade sabe melhor o que está fazendo aqui na Terra. Acho q nunca tivemos tanto estudo de fenômenos

espirituais e mentes abertas (embora exista o outro lado).

Então, neste sentido, mesmo q lentamente, acredito q aconteceu uma evolução, o que 

me parece confirmar que realmente estamos saindo de um mundo de provas e expiação

para um de regeneração. Mas este é a minha opinião baseado no que observo. Posso estar

enganado em muita coisa.

Só a gente trocando ideias para tentar chegar a uma conclusão mais próxima da realidade.

Tb agradeço o seu comentário.

Boa noite.


Isaac dos Santos Pimentel disse:

Olá Paulo Roberto...

 

Tomei a liberdade de destacar o que não consegui perceber no seu comentário, para poder direcionar e ser o mais objetivo possível.

 

Gostaria de saber onde se encaixam algumas banalidades, exclusivas dos dias de hoje, respetivamente às suas referências.

1) ═► Tem redes de tv vivendo exclusivamente dos MMAs.

2) ═► Tem jovens queimando mendigos, ou indígenas só, e tão somente por diversão, a maldade pela maldade.

3) ═► Olhe lá o que a consciência (voto, manifestações...) dos brasileiros fez com o Brasil.

4) ═► A nova onda do mundo (um mundo de jovens suicidas) é o Estado laico.

 

Perdão, mas realmente não consegui ver o que o Sr. vê.

 

Obrigado pelo seu comentário.

 

Abraço.

 
Paulo Roberto Daguer Rubin disse:

1) Não se aceita mais arenas,

2) nem fogueiras (mais tarde, da inquisição)

3) e o povo está muito mais consciente ,

4)  espiritualizado e com muito mais conhecimento. 

Amigos.....

Acredito que atrocidades sempre aconteceram e acontecerão aqui na Terra, enquanto a conscientização completa de amor ao próximo não chegar.

Mas existe ainda uma minoria, com a pureza no coração e com intenções reais de ajuda.

Quantos apóstolos seguiam Jesus?

Eu acredito que hoje seriam mais..... e sendo mais talvez conseguissem um maior entendimento pela comunidade.

Hoje também possuímos mais entendimento e discernimento.

Quero acreditar que seria seguido por todos.

Olá a todas/os

Isaac e Paulo Roberto,

Houve uma época remota em que a humanidade era guiada diretamente, e depois indiretamente pelas divindades que esperam nosso desenvolvimento positivo. Só que fazia parte desse desenvolvimento a aquisição do livre arbítrio. Para isso, aquelas divindades tiveram que se retirar, e não mais influenciar o ser humano. Daí todo o caos reinante na humanidade -- que ainda não aprendeu a usar seu livre arbítrio para o bem, em lugar de usá-lo para o mal. Só que a primeira atitude, o uso para o bem, deve hoje em dia partir de uma compreensão do que é o ser humano suprassensível e o que é o mundo espiritual; sem isso é impossível reconhecer o bem e o mal. Parece-me que, sem essa compreensão, a derrocada da humanidade vai continuar, e muito poucos seguirão o caminho do bem. Infelizmente, ao se subir mais há uma possibilidade maior de se cair mais.

aaaaaaaaaaaaa, Val.

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!