Ontem eu li alguns trechos do Livro Urânia de Camille Flamarion, um misto de romance e ciência, e me impressionou algo, que eu já havia lido antes, mas que me impressionou novamente. São aquelas ideias, que para uns pode já ser ponto pacífico, mas que acho muito interessante conceitualmente. O fato de que qualquer ato, palavra, movimento de um átomo em qualquer parte do universo repete-se infindavelmente ao longo do espaço infinito universal. Lembrei ali que  o que os astrônomos registram hoje são eventos que ocorrem muito tempo atrás, que o registro de nascimento de estrelas hoje captadas aqui no planeta pode advir de astros que de fato nem existam mais, mas que continuam se manifestando ao longo do infinito espaço tempo indefinidamente. Quanto mais perto estivermos de um dado evento mais atualizado estaremos sobre o mesmo, no contrário, quanto mais distante estivermos deste mesmo evento no espaço mais defasado no tempo estaremos daquilo que ocorreu. Cada ato, emoção, acontecimento da humanidade, ou de cada indivíduo, em qualquer ponto do universo infinito ressoa por toda parte no infinito do tempo-espaço... 

Exibições: 195

Responder esta

Respostas a este tópico

este livro,como todos do camille,são   muito  bons,  eu  li quase todos,  é pena que o livro urânia tenha poucas páginas, o livro mais técnico é deus  na  natureza, é muito complexo, mas muito abrangente.

Obrigado pela dica, vou continuar lendo esse autor com esse livro..

Amigo Marcos,

Indico a você a leitura do livro Narrações do Infinito, também de Camile Flamarion, onde o aspecto luz e tempo entoam uma canção divina na obra da criação. Você irá se maravilhar com as possibilidades aventadas por este espírita-astrônomo,  (porque além de espírita, Camile era também astrônomo), situações e paradoxos que a física quântica vem nos revelando , com as mesmas pontualidades desta obra de Camile Flamarion. Se você conhece a Grande Síntese de Pietro Ubaldi, ou Sistema, também do mesmo autor, começará a montar uma insignificante parte de encantado quebra-cabeça, de cuja observação faz-nos à feição de formigas sobre uma planta; será que sabemos por onde andamos ?

Abraços  

O Sistema e Anti-Sistema de Pietro Ubaldi.....uma boa leitura. Show ! Também deixo a dica.

E pego a dica do Narrações do Infinito. Vou procurar. Brigaduuuuuuuuuuuuu

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!