1 - É comum ouvir-se nos meios religiosos (no meio espírita também) a afirmativa de que Deus atende nossos pedidos (orações) de acordo com a nossa fé e, se acreditarmos na existência Dele.

  2 - Não é menos comum ouvir-se, também, que Deus só atende aqueles que têem merecimento.

Questão nº 1: É preciso ter fé e crer na existência de Deus para ser atendido?

Questão nº 2 : Deus só atende quem tenha merecimento, (crédito)?

Exibições: 667

Responder esta

Respostas a este tópico

Querido amigo Adão!!!!!

MUITO BOM esse questionamento! Excelente!!

Vamos lá, vou responder com o coração (certo ou errado, não sei, é o que penso)...

Um pai ama, protege e cuida de seu filho, apenas quando este o reconhece como pai? Uma mãe deixa de prover às necessidades de seu filho, quando este ainda não tem compreensão do que significa amor entre pais e filhos?

Cansamos de ver filhos ingratos, rebeldes, que, ainda assim, contam com o afeto, carinho e zêlo de seus pais...Então, como podemos supor que Deus, infinitamente Bom, Perfeito e Justo, possa agir "menos" do que nós, espíritos imperfeitos, e criados por Ele? Como seria possível que agíssemos melhor que o Pai Supremo? Amor absoluto??

Seu amor por nós está patente em toda a criação...Ele nos ampara, ouve, cuida das ovelhas desgarradas e as acolhe, ainda que não O compreendamos...

Nossa fé, é instrumento pessoal de crescimento e aperfeiçoamento moral, serve para nos aproximar, a cada passo, de Deus...Mas Seu amparo e cuidado, não estão subordinados a ela (nossa fé).

Quanto ao merecimento...O merecimento, por si só, denota esforço. Todo esforço para se melhorar, nos rende bons frutos...Mas felizmente para nós, ele também atende os que (ainda) não alcançaram merecimento...A todos Ele ensina a caminhar, amparando-nos nas eventuais quedas...Pronto! Falei muito!!

Adorei o tema! Bjão!!

OK Claudie. Não falaste muito não! Essa compreensão a respeito da justiça e da bondade divina que tu tens é semelhante ao meu entendimento também. A par de todos os exemplos, bem didáticos, que referiste, eu citaria mais um: o sol nasce para todos; bons e maus, justos ou injustos.

Que possa aquecer, e iluminar todos nós...

Muito bom. Bem ilustrativo. Grato.

 Não, não creio nessas frases feitas  que muitos epíritas repetem durande seus colóquios com arroubos de vaidade. Esse é um dos motivos que venho tentando ser espírita ha varios anos e ainda não me assumi como espíritaQuanto à fé, nós é que precisamos dela para acreditar que seremos atendidos. Deus é um ser acima de qualquer necessidade  e qualquer sentimento ou atitude meramente humanas. Nossas ações não devem afetá-LO. Somos movidos por Êle, não o contrário.

Oi Carlos Alnerto. Tu escreveu: "(...) nessas frases feitas que muitos espíritas repetem durante seus colóquios com arroubos de vaidade."  Disseste grande verdade companheiro! Há poucos dias me dei mal, noutro site porque expus este pensar. Há companheiros que não aceitam a idéia de que Deus possa atender um pedido, se o pedinte não tiver fé.

Não desistas de ser espírita, meu irmão. Siga o teu pensamento, não vá atras de frases feitas Espiritismo legítimo é para quem usa raciocínio, tal como Kardec sonhou.

Abraços.

Muito bom, rapazes...(Adão e Carlos Roberto).

Gostei principalmente das frases:

"Somos movidos por Êle, não o contrário."


" Espiritismo legítimo é para quem usa raciocínio, tal como Kardec sonhou."


Falar mais o quê??

Abraços!

Meu amado Adão e queridos participantes...BOM DIA!!!!!!!

Penso eu, que não podemos e nem devemos atrelar a fé em Deus....ou melhor, naquilo que o homem terreno pensa sobre Deus. O nosso "pensar Deus" é muito limitado e paternalista. 

A minha filha quando tinha 6 anos, inspirada pelas águas do chuveiro, disse pra mim que" a fé é a capacidade das pessoas em realizar aquilo que elas já podem." Concordo com ela. Fé tem relação direta com a maturação do espírito, suas experiências e vivências, é intransferível (não se doa fé pra ninguém) e é algo em constante crescimento.

Fé é ação. E neste sentido, para você "ser atendido" na esfera do Universo, você tem que "agir". Aí, vamos ao encontro  dos ditados específicos da religião: "O QUE SE PLANTA SE COLHE". Gosto muito disso, pois tira a dependência criada na relação Deus-Pai que "julga" se o filho-pródigo tem merecimento....pra ganhar o que foi pedido...

Não é assim que funciona.....isso é uma forma infantil de se relacionar com Deus...deixando pra "ele" a capacidade de "julgar" o nosso merecimento sobre qualquer coisa. Todo julgamento sobre nós, parte de nós mesmos....eis aí a chave do merecimento.

Somos atendidos naquilo que nos compete, em comunhão com o Universo.

Pra terminar o meu exposto, tem uma passagem lindíssima no livro Paulo e Estevão, em que Paulo está numa cidade, expondo a "Boa Nova" de Jesus, levando pra uns o calor de suas palavras, mas também provocando o vespeiro alheio.....Neste lugar ele tem um encontro com Pedro, e ele diz a Pedro que tinha que espalhar a Boa Nova pros quatro cantos, custasse o que custasse....Pedro o adverte  com a seguinte frase: "Você poderá levar a Boa Nova pra muitos lugares, converter pessoas, juntar adeptos....mas nunca irá mudá-los na tua fé...pois a tua fé só pertence a ti !"


Vamos alimentar a nossa chama íntima....e iluminar os nossos próprios caminhos.



UM GRANDE BEIJO !!! :-)

Oi Marta!   Excelente comentário! Eu tinha absoluta certeza (fé?) de que dessa tua cabecinha iluminada teríamos matperial para muita reflexão.

Quando a tua filha, aos 6 aninhos disse: "a fé é a capacidade das pessoas em realizar aquilo que elas já podem"...

Ela, tua filhinha intuiu ( ou já sabia?), o que está exposto em O Evangelho Segundo o Espiritismo. cap.XIX, item nº 3: lá está assim: "(...) considera-se a fé a confiança que se deposita na realização de determinada coisa, a certeza de atingir um objetivo(...)"   Praticamente o mesmo pensamento, não?

Tu disseste: "Todo julgamento sobre nós, parte de nós mesmos... eis aí a chave do merecimento. Concordo plenamente, " A Lei de Deus está na consciência", disse o Espírito Verdade. Acontece que o conhecimento dessa Lei é gradativo.  Em que estágio de entendimento e prática desse princípio, estaremos?

Grato pela contribuição, Martinha. Volte sempre.

Oi seu Adão. Aí vai a minha humilde colherada! Acredito que se possa ter muita fé, mesmo não crendo em DEUS. Acredito que se tivermos uma vida equilibrada, (fato raro),  se trilharmos o caminho do bem; como diz o ditado:" Quando estamos no caminho certo a natureza (DEUS?) conspira a nosso favor", então somos atendidos!Mas se DEUS não existisse, certamente iríamos inventá-lo, pois a simples noção D'Ele, já nos conforta e faz bem!Quanto ao merecimento, penso que nosso lado emocional (baixa auto-estima) pode boicotar nossa fé, e, por não nos julgarmos merecedores, ou por não sabermos nos perdoar, nossa fé em alcançar os nossos desejos, fica abalada e, por conseguinte, fica difícil sermos atendidos. Outra. Lembra do André Luis, Nosso lar? Realmente para se conseguir coisas (ter merecimento!), é preciso bônus horas, não é mesmo?

Oi Fernando. Que bom tê-lo por aqui. " Aí vai a minha humilde colherada"   E que colherada!

Fernando, no cap. XIX de O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec substitui diversas vezes a palavra , pela palavra confiança. No item 3 do referido capítulo, ele admite esplícitamente que fé e confiança podem ser sinônimos.

Quando você diz que" nosso lado emocional (baixa auto-estima) pode boicotar nossa fé", está corroborando Kardec quando afirma: " A fé (confiança) vacilante produz a incerteza, a hesitação, de que se aproveitam os adversários que devemos combater, ela nem sequer procura os meios de vencer, porque não crê na possibilidade de vitória"  Os adversários a que Kardec refere-se conhecemos bem: orgulho, vaidade, presunçao, egoísmo, etc ...

"Quando estamos no caminho certo a natureza (Deus?) conspira a nosso favor". Aqui valho-me de outra passagem do Evangelho Cap. VIII , item 19: "Se tiverdes amor, tendes tudo o mais que se pode desejar na Terra, pois tereis a pérola sublime que nem as mais diversas circunstâncias, nem os malefícios dos que vos odeiam e perseguem poderão jamais arrebatar"!  Portanto, realmente, tudo conspira a nosso favor.

Quanto ao merecimento, entendemos que, de fato, quanto maior o crédito, menos necessidade de pedir. O saldo sendo positivo, os bens estarão disponíveis.

Muito grato pela participação, Fernando. Um forte abraço.

 

Adão...obrigada!.

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!