1 - É comum ouvir-se nos meios religiosos (no meio espírita também) a afirmativa de que Deus atende nossos pedidos (orações) de acordo com a nossa fé e, se acreditarmos na existência Dele.

  2 - Não é menos comum ouvir-se, também, que Deus só atende aqueles que têem merecimento.

Questão nº 1: É preciso ter fé e crer na existência de Deus para ser atendido?

Questão nº 2 : Deus só atende quem tenha merecimento, (crédito)?

Exibições: 664

Responder esta

Respostas a este tópico

Amei seu esclarecimento, muitas vezes a nossa interpretação sem um orientador se torna deturpada completamente, e gosto quando me mostram a luz para melhorar meu discernimento a respeito do assunto. Obrigada querido amigo, que Deus sempre esteja lhe iluminando para nos ajudar no conhecimento espiritual. Bom Dia.

Boa tarde, amigo Adão, tudo bem com você? Que Deus sempre esteja iluminando o seu caminho, dando muita paz, saúde e porque não dinheiro, não é mesmo?.

Mudando completamente de assunto, sei que você é extremamente bem informado com as coisas espirituais, gostaria que me ajudasse a pensar o seguinte:

Penso muito na minha vida terrestre e ainda não consegui descobrir qual a minha verdadeira missão aqui na terra.

Por acaso, conheces alguma dica ou alguma técnica para que eu possa descobrir isso!, pois me sinto extremamente frustrado, pois a maioria das pessoas que conhecemos têem algum Dom e eu não descobri o meu.

Se puder me ajudar, ficarei muito grato a sua colaboração.

Um grande abraço do amigo,

Flávio José.

Oi Flavio. Tenho lido com muita atenção as tuas respostas. Flavio, geralmente, não reencanamos com apenas uma missão específica. Os grandes Espíritos, os Missionários, é que encarnam com uma missão precípua, geralmente de caráter coletivo.

Nós, espíritos e evolução mediana, (acredito ser, também, o teu caso), reencarnamos com missões junto aos pais, as vezes com os irmãos consanguíneos; quando casamos temos a missão com a familia (esposa e filhos), às vezes entra no "pacote" o sogro, a sogra, enfim, são múltiplas pequenas missões que acabam sendo uma grande missão. Podemos se empresários, profissionais liberais, funcionários, professores e aí também exercer bela missão.

Eu, particularmente  desde jovem tive na familia e na Doutrina Espirita o foco de minhas atividades. Hoje, aposentado, dedico-me com mais tempo as atividdes na Casa Espírita a que estou vinculado:

www.lardacaridade.com.br

Como te disse de início; tenho observado tuas respostas com muita atenção. Percebi que és inteligente. Por que não utilizas a tua inteligencia na divulgação da Doutrina Espírita? Estás vinculado à uma Casa espírita? Dê lá a tua contribuição. Nos grupos de estudos, nas palestras, etc.

Em "O Evangelho segundo e Espiritismo" no cap, VII item 13 tem um trecho que diz assim:" Se Deus, nos seus desígnios, vos fez nascer num meio onde pudestes desenvolver a vossa inteligência, foi por querer que a usásseis em benefício de todos. Porque é uma missão que Ele vos dá pondo em vossas mãos o instrumento com o qual podeis desenvolver, ao vosso redor, as inteligências retardatárias e conduzí-las à Deus".

Além da minha modesta opinião, acima de tudo, ouve a tua consciência, nela encontrarás a  inspiração. Os Espíritos Superiores, disseram a Allan Kardec, que a Lei de Deus está escrita em nossa consciência, portanto...

Abraços amigão e felicidades em tua nobre missão.

 

Acho que Deus nunca "precisou da nossa opinião" para agir. Mas só reconhece ou pede ajuda, aqueles que têm Fé. A minha Fé não é "por medo" e, sim, por "reconhecimento e gratidão". Eu nunca fui uma pessoa "radicalista" em relação a Fé. Respeito as opiniões, mas sem anular as minhas. Abraços.

Pedindo licença ao amigo Adão para entrar...e conversar também com nosso amigo Flávio José...

Querido amigo, um dos maiores erros da "interpretação" humana sobre o espiritismo é a afirmação em que os nossos DEVERES são missões e a mediunidade é um DOM.

Tudo o que fizeres neste mundo (enquanto aqui estiver)....será parte do teu mundo íntimo...e por onde você caminhar...essa construção será sempre tua e serás sempre responsável por ela. A nossa maior missão na vida é aprender a viver e a conviver com todos os nossos lados (o bom e o não "tão bom")....aprender com eles....reforçar as estruturas...transformar o que já está envelhecido...exercitar o novo....e expandir a vida......vou te dizer....ISSO É DIFÍCIL...!!!!

As questões mediúnicas mostram o grau de responsabilidade que cada um tem em MUDAR A SI MESMO.....

Cada qualidade mediúnica vai atender a necessidade de aprendizado "daquele que ESTÁ médium"

Quanto a sensação de que uns conseguem e outros não, te digo que nenhuma folha cai neste mundo sem que a Lei do Universo não corresponda....por isso não existe "filho mais amado que outro"...isso é relativo às personalidades...e Deus não tem personalidade...

Neste momento Terra, nossos olhos irão registrar a"degradação" de uma fase da humanidade, vai parecer que estamos órfãos da justiça....digo...que este momento é o que nos inspirará a sermos mais solidários uns com os outros e nos impulsionará a fazermos as mudanças necessárias na sociedade mundial.

Se, atualmente,  existem aqueles que "conseguiram as coisas" por formas "não justas", é fato que cada um planta o que seu íntimo impulsiona....consequentemente colherá também....

O teu maior tesouro está dentro de ti mesmo, assim como as maiores respostas sobre você. Conquiste a si mesmo....e encontrará Deus e sua justiça!

Fique em paz e muitos beijos.

Oi Marta! Prá que pedir licença se a casa é tua também? Sabes que a tua participação é sempre bem vinda! Gratíssimo pelas orientações que passaste ao nosso querido Flavio José. Oportuníssimas!!!

Marta quando ele citou o fato de um pai ou mãe, ter por um determinado  filho  efeição mais acentuada, isso é fato, tendo em vistas os antescedentes  da relações espirituais.  Porém, referente à Deus, acredito que isso não deva ocorrer, evidentemente. Sendo Deus, conforme aprendemos, INFINITAMENTE BOM E JUSTO, não poderia ser parcial.

Martinha, uma vez mais muito grato. Esperamos que o Flavio José leia tua contribuição. Se ele não se manifestar irei buscá-lo.

Abraços, Marta.

Obrigada querido Adão....!

Amigo Adão, estou impressionado como, mesmo pela distância, parece que somos antigos r conhecedores amigos. Sei que faz parte desse rolo compressor chamado reencarnação.

Sua ajuda está aliviando muito a minha percepção das coisas mundanas. Se me permitir, gostaria muito de continuar essa nossa conversa, pois as respostas estão sendo benéficas para mim.

Sei que es uma pessoa experiente, e convive com todo tipo de opiniões, e com sabedoria, estas encaminhando as pessoas pelo melhor caminho.

Respondendo à sua belíssima explanação, digo a você que tenho muito medo de entrar neste caminho e não saber mais o que fazer, ou seja, ficar perdido, sem saber como e porque fazer o que se deve fazer.

Tenho muito medo de magoar o coração Divino e ele talvez não aceitar a minha maneira de fazer as coisas. Sou católico, não sei se posso trair a misericórdia divina e pular para outro lado.

Se realmente for a minha cina, Deus me colocará e me proverá da capacidade de ensinamento nessa área.

Gostaria muito que me guiasse e quem sabe a Marta também me ajudasse.

Conto com sua colaboração e digo a você, não precisa me buscar não pois sou extremamente curioso e adorei acompanhar o Espirit Book e sigo suas mensagens sempre que acesso a internet.

Obrigado mesmo, meu amigo, estás resgatando uma pessoa que era triste e agora não mais pensa desta forma.

Minha Rainha, e sei que as mudanças interiores são mais difíceis que as exteriores, pois as interiores temos que mudar até o nosso DNA, e as exteriores, basta apenas uma cirurgia plástica e tudo se resolve.

À medida que vivemos, vamos lendo, estudando, especulando com uns e outros e vamos centrando nossas informações e tentando adaptá-las à nossa vida.

Quero sim e muito conquistar a mim mesmo, para Deus entre definitivamente em meu ser e me absorva e absolva dos meus erros e pecados, para que assim possa realmente encontrar a paz que merecemos.

Te agradeço pela sinceridade e belíssima explanação, me deu uma revigorada maravilhosa no meu comportamento.

Estou pensando no que me disse, e tentarei sim colocar em prática, na medida do possível, né.

Um grande abraço e obrigado.

Amado Flavio.....me senti uma rainha......rsrsrsrsrsrsrs! Obrigada!

Querido, sou filha de um ex-seminarista, pra ser bem sincera ....sou filha de padre...!!! O meu berço é católico nas profundezas de meu ser. 

Dou  graças a este homem (que foi o meu  pai) e a toda  sua forma de ver e viver a sua religiosidade, pois hoje, eu  posso construir o meu próprio caminho.

Também não sou espírita.... e nem católica....gosto da reflexão de muitos pensamentos filosóficos (de qualquer cultura e crença)...não me apego a nenhuma doutrina, pois eu tenho o mundo como o meu templo....e tenho a minha consciência como guia...talvez isso se chame  universalismo....se é que precisamos de um nome....rsrsrsrsrs!

Mas vivo e convivo com o mundo, e este mundo nos mostra muitos caminhos....

Há 25 anos faço parte de uma casa espiritualista....lá encontrei amigos...muitos livros....muitas idéias e dúvidas...aprendi muito....amo o que faço....amo o que eu aprendi....respeito a "necessidade" que cada um tem em relação à religião e suas crenças...e não é porque estou no seio de uma fraternidade espiritualista....que eu tenho que abrir mão de quem eu sou....

Estamos no mundo....mas o mundo é o que fazemos dele...

Aprendi a respeitar as minhas próprias necessidades....e a conhecer a minha religiosidade...

Por isso, você vai me encontrar ente os católicos, evangélicos, entre o budistas,os espiritas e muitos outros....pois eu me realizo em tudo que eu procuro....e eu levo a minha religiosidade pra onde eu for.

Tenho na porta da minha casa a figura de Maria....aliás, eu ganho muitas Marias....adoro a nossa Senhora de Fátima...sou muito ligada ao simbolismo desta irmã querida.....e muitos terços já foram feitos em minha casa....

Por isso, não se sinta "obrigado" a nada....nem abra mão de nada....toda mudança é feita em cima de nossas reais estruturas íntimas....com respeito ao tempo do plantar...florescer...e amadurecer!

A misericórdia estará onde você escolher viver....! Viva bem consigo mesmo e sentirá a gratidão do céus.

Conte conosco.

Abraços!!!

Minha rainha, mais uma vez muito obrigado pela sua opinião, pensarei seriamente no assunto, viu!!!

Um forte abraço.

Prezado Amigo,

Questão 01 - Não e sim; explico: Não pois se acreditarmos que somente crendo em Deus e tendo fé em sua infinita misericórdia fosse suficiente para ser atendido em nossas necessidades estaríamos colocando Deus a altura dos homens que exigem sentimentos menores para o bom relacionamento. Todos, veja bem, todos, somos atendidos por Deus, através da Espiritualidade, naquilo que procuramos. A questão do merecimento é que é o xis da questão. Não sabemos o que merecemos, pois, muitas das vezes de nossas necessidades, são momentos criados por nossa imperfeição e teimosia em persistir em não corrigir essas imperfeições. Ora se me afinizo com o que é menor, receberei o menor. A aquisição ao manancial disposto por Deus para as nossas necessidades está na proporção daquilo que somos e não daquilo que idealizamos. Querer ser bom, e não fazer o bem, não nos credibiliza a receber o bem... Receberemos da vida (Deus) aquilo que distribuimos a ela (Deus). Portanto, não adianta ter fé em Deus, Crer que ele é Poderoso, Justo e Amoroso, se nossa relação com ela não está proporcional a Sua Grandiosidade.

Questão 02: O merecimento está relacionado com necessidade. É como no nosso trabalho. Muitas vezes julgamos estar aptos a receber um aumento ou uma promoção, mas as avaliações que passamos, que muitas vezes não usam o mesmo critério que temos para nos avaliar; critérios esses muito particulares a cada um; não correspondem a positividade da promoção ou aumento, então, nos julgamos injustiçados. O merecimento que julgamos está ofuscado pela nossa ignorância em relação as nossas verdades. Se considerarmos o postulado das vidas sucessivas, será que nesta vida não estamos experenciando situações para tentar atenuar ou modificar delitos do passado. Nosso infimo esforço em nos melhorar muitas vezes aumento nossa sensação de merecimento e créditos. E quando não conseguimos atingir aquilo que esperávamos, nos julgamos a margem da justiça divina, sem perceber que ela já está presente e integrada a nós, simplesmente pelo ato de estarmos novamente em oportunidade de experenciação. Merecimento vem acompanhado de necessidade, e nem sempre merecemos, pois não será necessário. Deus atende a todos à medida que cada um de nós dá o primeiro passo na direção do objetivo de conquista. A ajuda Divina não está ligada a materialidade e sim a espiritualidade, portanto, julgar que mereço um cargo, uma casa, um bilhão de alguma coisa (no hambito material), poderá não se alcançar através de Deus...  mas se solciitarmos ao Senhor o engrandecimento espiritual, o acumulo dos tesouros que a terra e nem a ferrugem podem carcomir, com certeza estaremos recebendo de Deus a oportunidade do desenvolvimento dessas necessidades em nós. Deus não nos dá, Ele nos faz chegar lá. Abraço

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!