O mistério do DNA: uma sequência indecifrada de genes guarda o segredo da origem da espécie humana. O Projeto Genoma foi além do esperado e os cientistas estão perplexos com a descoberta de material genético que não pertence ao planeta Terra. A descoberta confere um tom a mais de credibilidade às hipóteses da origem humana como resultado de colonização da Terra realizada por viajantes cósmicos, que vieram “dos céus”, como nos relatos mitológicos de culturas antigas de todo o mundo.

      

       

 Cientistas que estão trabalhando do projeto Human Genome (Projeto Genoma) ficaram perplexos diante de uma descoberta: eles acreditam que 97% das chamadas “sequências não-codificadas” do DNA humano correspondem a uma porção de herança genética proveniente de formas de vida extraterrestre!

 Essas sequências não-codificadas são comuns a todos os organismos vivos da Terra, do mofo, aos peixes e aos homens. No DNA humano, as sequências constituem grande parte do total do genoma, informa o profº Sam Chang, líder da equipe. Chamadas “junk DNA” (DNA-lixo – porque, a princípio, pareciam não servir para nada), as seqüências foram descobertas há anos atrás e sua função permanece um mistério. O fato é que a maior parte do DNA humano é “extraterrestre”.

 As sequências foram analisadas por programadores de computador, matemáticos e outros estudiosos. Com os resultados o profº Chang concluiu que o “DNA-lixo” foi criado por algum tipo “programador alienígena”. Essa parcela de código genético é determinante de atributos, muitas vezes indesejados, como a imunidade de um organismo às drogas anti-cancer.

 Os cientistas estão admitindo a hipótese de que uma grandiosa forma de vida alienígena está envolvida na criação de novas formas de vida em vários planetas; a Terra é apenas um deles. Não se sabe com que propósito tal experiência foi e/ou está sendo feita: se é apenas um projeto científico já concluído, em acompanhamento, uma preparação dos planetas para uma colonização ou ainda, um compromisso de espalhar a vida por todo o universo.

 Segundo um raciocínio com base em padrões humanos, os “programadores extraterrestres”, provavelmente, trabalham em muitos projetos voltados para a produção de diferentes estruturas biológicas em vários planetas. Devem estar tentando soluções para inúmeros problemas.

Projeto Genoma & Origens Extraterrestres da Humanidade

O profº Chang é apenas um dos muitos cientistas que acreditam ter descoberto as origens extraterrestres da Humanidade. Chang explica que o DNA é um programa que consiste em duas “versões” (ou de dois conjuntos de informações): um código master e um código básico. O código master possivelmente não tem origem terrena.

Os genes conhecidos, por si mesmos, não explicam completamente a evolução. Mais cedo ou mais tarde, a humanidade deverá ser informada de que toda a vida na Terra tem um código genético herdado (ou “plantado” por ) de seus “primos” extraterrestres e que a evolução não ocorreu do jeito que se acreditava até então.

Além do material genético, é também possível que os extraterrestre estejam aqui mesmo, acompanhando de perto o desenvolvimento da raça humana e disseminando mais intensamente suas “sementes estelares” (star-seeds). Estes seres, “infiltrados”, que estão sendo chamados de star-people ou star-children, são descritos pelos escritores Brad e Francie Steiger como indivíduos cujas almas deveriam ou poderiam estar encarnadas em mundos de outros sistemas solares, mas que vieram à Terra, nascendo em famílias humanas, para empregar seus esforços em auxiliar no processo de evolução da Humanidade.

Pessoas que alegam ter contactado estes seres, consideram-nos benevolentes ou “do bem”. Entre os “contactados” alguns são conhecidos nos meios científicos: George Adamski, Orfeo Angeluci, George Van Tassel, Howard Menger, Paul Villa, Billy meier, Alex Collier. Freqüentemente, os encontros entre humanos e “infiltrados” são comprovados por evidências físicas, como fotografias e filmes, além dos testemunhos.

Erich von Däniken no interior da pirâmide de Gizé, Egito.

Astronautas

Muitos pesquisadores escreveram livros sobre a “teoria do deuses astronautas”: uma raça de extraterrestres inteligentes que teria visitado e/ou colonizado a Terra em um passado remoto, durante um tempo que foi empregado em “aperfeiçoar” ou manipular a vida e a raça humana, fazendo de um primitivo hominídeo, como o homo erectus, o atual homo sapiens.

Um dos argumentos em que se apoia essa idéia é a improbabilidade de surgimento do sapiensde maneira súbita, um processo que fere os princípios do darwinismo ortodoxo; além disso, nos mitos encontrados nas culturas das mais antigas civilizações, existem descrições de eventos protagonizados por “deuses semelhantes a homens”, que aparecem vindos do céu e criam a raça humana “à sua própria imagem e semelhança”. O homem contemporâneo, em tudo lembra um ser híbrido, uma combinação genética de material extraterrestre com a herança do homo erectus.

Antes dos avanços tecnológicos e científicos que permitiram ao homem fazer viagens espaciais e manipular a vida através da engenharia genética, essa teoria da origem extraterrestre da raça humana, não podia ser concebida. Mesmo agora, no século XXI, existem muitas pessoas que consideram essa possibilidade uma fantasia de ficção científica.

Entretanto, as mais recentes descobertas no campo da genética entram em choque com as teorias ortodoxas da evolução enquanto a hipótese de uma intervenção de uma espécie inteligente semelhante ao homem vai deixando de ser um mero produto da imaginação. Os mais famosos entre os expoentes da teoria da intervenção de astronautas na antigüidade são o suiço Erich von Daniken [autor de Eram os Deuses Astronautas -  e o lingüista americano Zecharia Sitchin [Os Anunnaki: os deuses astronautas da Suméria].

Zecharia Sitchin, lingüista que decifrou/traduziu antigas escrituras cuneiformes da Suméria, descobriu registros de antigos visitantes extraterrestres. Há 300 mil anos atrás os Anunnaki, do planeta Nibiru, começaram a colonização da Terra. A base de suas atividades foi a engenharia genética, por meio da qual aperfeiçoaram o homem primitivo e fizeram surgir o homo sapiens. Até hoje, símbolos esotéricos arcaicos são renovados e continuam guardando o segredo da espécie humana. A dupla hélice de DNA foi desenhada milhares de vezes ao longo da história; estilizada, duas serpentes entrelaçadas, como no emblema conhecido como caduceu - o bastão de Hermes, signo da medicina e da sabedoria desde tempos imemoriais.

Zecharia Sitchin

Zecharia Sitchin, lingüista, especialista em escritas antigas, estudou os caracteres cuneiformes e elaborou a hipótese do 10° planeta do sistema solar, chamado Nibiru, com base no conhecimento que resgatou da mitologia Mesopotâmica. O 10° planeta seria a morada dos “mestres” e colonizadores da Terra, viajantes cósmicos: os Anunnaki, que voltam, a cada 3 mil e 600 anos, para as vizinhanças da órbita terrestre.

Jesus

Alguns pesquisadores defendem a idéia de que Jesus era um ET-humano que se empenhou em inspirar um sentimento social de Unidade; Jesus não criou nem pareceu pretender criar uma “religião Cristã” repressora da sexualidade, homofóbica, tantas vezes racista [como nas Idades Média e Moderna] e legitimadora de atrocidades como como a escravidão.

Os contatos extraterrestres de Collier informam que Jesus, de fato, existiu e não morreu na Cruz; sequer teria sido crucificado. A crucificação seria um relato simbólico, uma alegoria. Jesus teria vivido o resto de sua vida na histórica fortaleza judaica de Massada, último foco de resistência das forças israelitas contra o domínio romano.

Figuras como Jesus têm vindo à Terra periodicamente a fim de combater a saturação espiritual das massas que ficam entorpecidas pela mensagem de um sistema de crenças que enfraquece a capacidade de evolução individual e coletiva.

As religiões institucionalizadas legitimam a criação e manutenção de uma elite dirigente opressiva, que se auto-estabelece como juízes da moralidade. As elites religiosas, historicamente, têm abusado de suas regras autogeradas para exercer controle social. A religião se torna um agente colaborador e complementar ao Estado e, o que é pior, à serviço do projeto econômico que orienta o Estado. Os ETs-humanos querem “ajudar a humanidade a se libertar das estruturas de opressão através da educação edodespertar da consciência.”

FONTES & LINKS
Scientists find Extraterrestrial genes in Human DNA por John Stokes

Para ler outros artigos sobre Religião e Espiritualidade,

recomendamos o link abaixo :

   

http://www.meuslinks.com/categ/10/religiao

Exibições: 21531

Respostas a este tópico

muito boa e instigante esta pesquisa, como sempre, trazendo excelentes artigos para um debate construtivo.

Olá a todas/os,

Gente, vocês não percebem que tudo isso é de um extraordinário grau de especulação? Tudo para negar a origem espiritual do ser humano. É um materialismo gritante.

Não adianta absolutamente nada se pôr a culpa da origem física do ser humano em ETs. E quem deu origem a eles, outros ETs?

Todos, absolutamente todos os mitos religiosos da origem do ser humano dizem que ela é divina, por ex. em em Gen. 1:26, em letras latinas, "Vaiômer Elohim: naassé adam b'tsalmêinu quidmutêinu",  "E disseram os Elohim: façamos o ser humano na nossa imagem como nossa semelhança" (minha tradução literal). Ora, os Elohim (traduzido normalmente por Deus) não eram seres físicos, de modo que a criação do ser humano não foi física: a imagem e semelhança só podia ser espiritual. Somente muito mais tarde começou a haver encarnações físicas, ainda em estados físicos completamente diferentes dos nossos, mas não animais.

Quem quiser dar ouvidos a essas explicações materialistas estapafúrdias deveria deixar de se considerar espiritualista.

aaaaaaaaaaaaa, VWS.

É para nos fazer pensar ........

Com certeza nossa origem é espiritual,porém as supossições ciêntificas,são muito bem vindas;toda forma de pesquisa com fundo sério é válida,afinal não existe verdade absoluta.

 

Nilza, parece-me que nosso amigo Valdemar não entendeu direito seu post. Gosto muito do Sitchin. O 12o. Planeta é simplesmente formidável. Tenho vários livros dele. Ao que me consta, ele é judeu russo emigrado para Israel (!?) e que discutia muito com os rabinos sobre o povo de Nefilin e Anaque e fez um tremendo trabalho de recodificação da escrita suméria. Talvez, Valdemar deveria dar uma olhada nisso já que mencionou algo que consta num livro chamado "Bíblia" e que, se por um lado, muita gente andou puxando sardinhas para suas brasas, por outro, nada tem a ver com discussão sobre origem espiritual do homem. Doutrina Espírita é antes de tudo EVOLUCIONISTA e aqui se está discutindo ciência!! Agradeço pelo post, concordo com Fátima e Selma, e continue a nos trazer essas informações que a gente nem sempre tem tempo de ir atrás. Abraço/C

bom gente, se considerarmos os ET's como os espíritos mais evoluídos, acho que faz sentido... nós sabemos que mesmo desencarnados nós continuamos envoltos em matéria (perispírito), e também sabemos que muitos espíritos mais evoluídos reencarnam na Terra para ajudar  os menos desenvolvidos, é o que chamamos de pontuais, a questão aqui é de terminologia, só isso... os cientistas normalmente não são espiritualistas, então eles utilizam terminações que sejam condizentes com a formação e cultura que eles possuem... acho que esse tipo de artigo tem sim que ser trazido para as casas espíritas para serem analisados pelo prisma espírita! Na verdade, a ciência contribui para a evolução do espiritismo, cabe aos espíritas interpretar essas informações pelo cultural espírita, mesmo porque as casas espíritas não possuem os meios técnicos para caminhar nessa direção... ignorar esse tipo de informação ou deixar de examiná-las significa estagnar o processo evolutivo do próprio espiritismo, que acaba ficando somente na religião, quando muito na filosofia!

post excelente! Parabéns!

Olá a todas/os,

Luiz, Crispin, leia atentamente o que escrevi. Citei a bíblia como um exemplo de que os mitos antigos referiam-se a uma origem divina do ser humano. Só e somente isso.

É preciso distinguir fatos científicos de especulções científicas. A existência de vida ou mesmo de seres inteligentes em outros planetas, e a teoria de que ETs físicos trouxeram o ser humano ou seu germe para a Terra não são fatos científicos, são especulações. Ainda mais, são especulações puramente materialistas.

Adriana, se depois de morrermos continuamos envoltos em matéria, seríamos visíveis ou detectáveis. Eu já escrevi no EB várias vezes que a noção de perespírito não é clara.

aaaaaaaaa, VWS.

olá Valdemar,

há bem pouco tempo atrás eu fiz uma pesquisa e escrevi um artigo sobre o Perispírito, em todas as literaturas que existem dispóníveis a respeito do tema, inclusive no Livro dos Espíritos, os espíritos afirmam que é matéria... a nossa ciência atual ainda não conhece as suas propriedades, mas eu não acredito que os espíritos utilizariam uma analogia errônea a respeito... o Perispírito é formado por uma matéria bem rarefeita, e se nós ainda não temos condições de identificá-la, é porque ainda não conhecemos todos os elementos químicos existentes na natureza...

dá uma lida na minha matéria, talvez você ache interessante... independente disso, todas as informações que possuímos são interpretadas de acordo com os paradigmas de entendimento que cada um possui...  existe um livro muito interessante a respeito do desenvolvimento da capacidade de interpretação do ser humano, o livro chama-se "O Espírito e o Tempo" de J. Herculano Pires, eu li o livro e percebi que, na realidade tudo é possível... nosso entendimento das coisas mudam a todo instante...

 http://naturezaespirita.wordpress.com/2014/03/26/perispirito-parte-i/

http://naturezaespirita.wordpress.com/2014/04/06/perispirito-parte-ii/

abraços, Adriana

A pesquisa séria só vem nós aprimorar.
Devemos nós precaver dos ensinamentos que criam "amarras" em nossa mente...
PAZ E LUZ
Nyl

Ele não quer compreender...é um direito dele.

É o que sempre digo, amigo Luiz:
Pesquisa séria, essa sim vale a pena !!

SOU TERMINANTEMENTE CONTRA O "ACHISMO".

Obrigada pelo seu comantário valioso!

PAZ E LUZ!

Nyl
Luiz Crispin disse:

Nilza, parece-me que nosso amigo Valdemar não entendeu direito seu post. Gosto muito do Sitchin. O 12o. Planeta é simplesmente formidável. Tenho vários livros dele. Ao que me consta, ele é judeu russo emigrado para Israel (!?) e que discutia muito com os rabinos sobre o povo de Nefilin e Anaque e fez um tremendo trabalho de recodificação da escrita suméria. Talvez, Valdemar deveria dar uma olhada nisso já que mencionou algo que consta num livro chamado "Bíblia" e que, se por um lado, muita gente andou puxando sardinhas para suas brasas, por outro, nada tem a ver com discussão sobre origem espiritual do homem. Doutrina Espírita é antes de tudo EVOLUCIONISTA e aqui se está discutindo ciência!! Agradeço pelo post, concordo com Fátima e Selma, e continue a nos trazer essas informações que a gente nem sempre tem tempo de ir atrás. Abraço/C

Querida Fátima, estamos aqui para evoluir e acredito que este é um dos canais de aprendizagem.

Saudades....Beijo de LUZ!



fatima teixeira figueiredo disse:

muito boa e instigante esta pesquisa, como sempre, trazendo excelentes artigos para um debate construtivo.

é bem complexo este assunto,acredito que um dia saberemos a realidade da vida de nossos irmãos do outros planetas,por enquanto só estudemos 

RSS

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!