O que você pensa a respeito?? 

A Visão espírita está em O Livro dos Espíritos

questão 693, com trechos que reproduzimos: 
“693. São contrários à lei da Natureza as leis e os costumes humanos que têm por fim ou por efeito criar obstáculos à reprodução?”

“R: Tudo o que embaraça a Natureza em sua marcha é contrário à lei geral.”

“a) Entretanto, há espécies de seres vivos, animais e plantas, cuja reprodução indefinida seria nociva a outras espécies e das quais o próprio homem acabaria por ser vítima. Pratica ele ato repreensível, impedindo essa reprodução?”

“R: Deus concedeu ao homem, sobre todos os seres vivos, um poder de que ele deve usar, sem abusar. Pode, pois, regular a reprodução, de acordo com sua necessidades[..]”.

De nossa parte, consideramos a castração “mil” vezes preferível ao cruel do abandono, ou, mais grave ainda,  o abate das crias, dos filhotes.

Fonte: Revista Espiritismo e Ciência Nº38

Tags: Animais, Castração, de

Exibições: 1339

Responder esta

Respostas a este tópico

A decisão tem que ser individual, de cada dono de animal. 
Entre a crueldade  do abandono, ou a castração, considero útil a castração, melhor preferível do que deixar as multiplicadas crias virem ao mundo e depois abandoná-las, ou o que é pior, sacrificá-las. 

 

Concordo com vc, José Noble. A decisão deve ser individual.

Trouxe o tema para discussão para que pudesse ser divulgada a visão espírita sobre o assunto.

Muito agradecida por seu comentário.

Abraços.

 Tenho um casal de poodles e eles prociraram uma única vez. Tiveram 4 filhotinhas e tivemos de dar porque moramos em apartamento. Fiquei com muita pena da cadela, porque foi um sofrimento para ela a separação. Dolorido o processo de desmame. As tetas com leite empedrado, mas não tinha espaço. Então, escolhi um lara para cada uma delas com carinho, pois estávamos nos apegando. Mas, desde então, tenho os separado dentro do período de cio. Eles até que se acostumaram. Prefiro assim a castrar. As injeções que dão de hormônio também provocam doenças e tumores. Hoje o macho tem dez anos e a fêmea 9. è só a gente ter paciência com eles porque durante esta pequena separação, brigam contra os hormônios, mas preferi assim do que mutilar um deles ou fazer cirurgia. Amo estes animais, eécios de filhos adotivos...Esta é a minha contribuição a esta discussão.

ADOREI A ESPLANAÇÃO DO ASSUNTO, POIS TENHO 12 GATOS SALVOS DA RUA POR MAUS TRATO, ABADONO, E EU FUI UM A UM TRATANDO E HOJE ESTÃO TODOS CASTRADOS, EFICO FELIZ DE SABER QUE ESTOU DENTRO DAS LEIS ESPIRITUAIS . AGRADEÇO O ESCLARECIMENTO

A castração é reequilibrar algo criado artificialmente, este desequilíbrio é a consciência humana com suas falhas que a criou, nada mais justo que o próprio conhecimento humano ( cientifico ) retomar as rédeas e reequilibrar esta questão. Pois os nossos irmãos de caminhada, nos auxiliam afetivamente, nos auxiliam na disciplina pois quando uma criança ganha um animalzinho aprende a responsabilidade com esta vida, em cultiva-la... Não é atoa que os animais tem uma vida curta se comparada a nossa, pois nos mostra a separação de alguém querido naturalmente. Tudo é feito mesmo para as pessoas que tem todas estas dificuldades entrelaçadas ao amor e carinho. Ou seja, mesmo que em um exemplo fosse uma pessoa sem disciplina, o amor ao animal iria força-la mesmo que de forma limitada a se ajustar, em dosagens pequenas e contínuas. Pois um animalzinho nada reclama, nada se importa, bem diferente de um irmão ou os pais... Dando assim uma melhor oportunidade de potencialização do amor, para mais adiante ser expandido. Do outro lado a evolução animal em convívio conosco é clara... Castrar um animal não é bloquear a natureza, é apenas corrigir algo que nós provocamos o desequilíbrio. Abraço a todos...

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!