Olá à todos os Irmãos e Irmãs!

Acredito que a fé que prevalecerá será aquela que passará em algum momento pelo crivo da razão, sendo assim, como devemos compreender o Nascimento do Cristo sem o ato sexual que proporcionaria a fecundação?

 

Paz Profunda!

Exibições: 318

Responder esta

Respostas a este tópico

Essa idéia de concepção imaculada existe em várias culturas e relacionadas a várias figuras (históricas e míticas) desde a antiguidade, e que foi aproveitada pela igreja catolica para desvincular a figura de Jesus com os atos humanos normais e tornar sua figura o mais santificada possível... concordo que não tem muito sentido em acreditar nisso, mas pricipalmente creio que essa não é uma questão tão importante, pq tenha sido Jesus concebido por uma virgem,nascido de ato sexual normal ou implantado via inseminação artificial por alienígenas(teorias é que não faltam), o mais importante é a imensidade de exemplos a serem seguidos e ensinamentos deixados por ele, que empalidecen as suposições e fantasias sobre sua concepção. Muito Amor e Luz

Já encontrei um seguidor espírita na rua...que segurava um livro sobre Maria - do Miramez - (que eu já li)......ele questionava nervosamente a "fecundação" de Jesus.....rsrsrsrsrsrs......o cara estava enlouquecido com essa questão....

A única resposta que eu dei pra ele foi: "Isso vai mudar a sua vida?'

Bem galera....de onde eu vim.... para onde eu vou....pra mim o importante é continuar caminhando...fiel à minha amada consciência!

Beijocas no coração!

Dizem que um brilhante orador espírita latino-americano, quando lhe perguntaram sobre a virgindade da Maria após uma palestra, teria respondido:  "eu tenho Jesus como um grande amigo;  e não costumo tratar da intimidade das mães dos meus amigos".

Ó Márcia, concordo plenamente...

 

 Amor e Luz para ti

ai Aline, se a moça com quem falei ontem te ouvisse tb serias excomungada loooooooooooool eu só discordo numa pekena coisa; Jesus, tal como sua Mãe, Maria, tb eram humanos. logo pouco ou mto devem de ter tido os seus pequenos deslizes (la está, eram tb humanos)...eu jamais consideraria o acto sexual como uma forma de pecado...

 

Adorei sua resposta. Magnifica.

     é mesmo Marta, no fundo ñ muda a vida de ninguém. Julgo q hoje em dia, é-se livre para pensarmos como keremos -até mesmo qdo tinhamos de seguir pensamentos alheios a cada um, o Homem pensava por si mesmo...

beijocas no coraçao tb, Marta

Roberto!  Durante muito tempo também me questionei sobre esse assunto, principalmente no que concerne o nascimento do Menino Deus, numa época em que a medicina não tinha grandes alicerces, enfim, Maria se encontrava numa época totalmente inóspita!

Acredito que essa concepção e nascimento tão além do nosso entendimento limitado, foi criação dos grandes governantes no intuito de afastar Jesus e sua Mãe da condição humana, deixando-os cada vez mais longe de nós, o que, por exemplo para Constantino foi de grande valia na consolidação do seu império. É sabido que no início do seu governo, realizou-se por ordem do mesmo o Concílio de Nicéia ( se não me falhe a memória!) onde a nossa bíblia foi " costurada" de acordo com os interesses da época; assim, todo livro ou texto que divinizava Jesus e sua família, foi incluído; o que humanizava o Criador, foi considerado como apócrifo. Numa concepção histórica, a divinização de Jesus era algo que fazia a humanidade temer e com isso tornar-se mais maleável, ou numa expressão que melhor traduz: manipulável!

  Como não temer um Deus que manda chuvas de fogo, promove dilúvios e transforma pessoas más em estátuas de sal?

Hoje, com os esclarecimentos que dispomos, sabemos que esse Deus não existe, nunca existiu e nem vai existir!!!!! Cada ação nossa, resulta numa reação, ou como diziam nossos antepassados: tudo na vida tem um preço!!! Se Deus é a personificação da misericórdia, do amor incondicional, da paz e da temperança e além do mais, somos parte e originários Dele, como achar ou aceitar que Ele se ocupe em mandar castigos à Sua Obra por excelência?

  Bom, mas não fujamos da questão!  Acredito sim que Maria foi uma mulher comum, que Jesus foi concebido pelas vias normais e que A Mãe do Salvador permaneceu pura em seu espírito, não só por abrigar em seu ventre um espírito altamente evoluído como por aceitar a missão enviada por Deus. O corpo físico apenas serve de molde e caixa de proteção e manifestação para o espírito; é bíblico: Tu és pó em pó haverás de te tornar! O que na verdade tem valor são as ações espirituais!!!!!

 

  querida Erika, antes de mais feliz ano novo. 2º, a kestão da existencia ou ñ de Deus, é bem discutível e jamais se chegará a aqlguma conclusao. qm acredita, acredita e qm ñ acredita, ñ acredita. bato palmas (tou a ser sincera) ao resto do teu texto todo. e tb, peço desculpa por ñ t ter perguntado mas posso tratar-te por tu?

Concordo contigo.

Na verdade isso nao faz diferença nenhuma. Se ela era virgem ou não, o que vale é o que você aprendeu com o Cristo. Acho que a preocupaçao principal tem que ser com o aprendizado, fé, etc.

Eu particularmente acredito que teve o ato sexual, mas nao acho que este é o ponto que temos que focar. Também acredito que a razao sera fundamental na decisao de que religiao sobriviverá, mas acho que isso estaria mais diretamente ligado com descobertas científicas e tudo mais.

Abraços,

Leandro

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!