Ressaltando que, antes de se explicar o processo, que a eutanásia é um último recurso usado para aliviar o animal de um sofrimento do qual não se recuperará e não um meio de os donos descontentes se livrarem de um “incômodo”. Se for retirada a vida de um animal sadio por simples comodidade dos que querem se livrar do animal,por ser velho…etc Nesse caso não falaremos em eutanásia, e sim em assassinato. Somente o médico veterinário, após passar anos estudando,sabe avaliar a necessidade ou não de se proceder à eutanásia. Proceder à eutanásia por comodismo ou por simples meio de obter vantagens financeiras é condenável.

Quando um animal falece,seu espírito é amparado por espíritos encarregados de encaminhá-los aos locais adequados no plano espiritual. Não importa se falecem naturalmente ou por eutanásia,eles são iguais assistidos e amparados pelas equipes espirituais.

Quando um veterinário procede a eutanásia, ele usa anestesia geral para que,perdendo a consciência e dormindo profundamente, o animal se desligue parcialmente do corpo. Em seguida a equipe espiritual, que se encarrega desse animal, procede aos desligamentos complementares desse corpo para que seu corpo espiritual separe-se de modo definitivo, enquanto o espírito do animal mantém-se também inconsciente naquela outra dimensão. Então, além do desligamento parcial criado pela anestesia, há o desligamento complementar promovido pelos espíritos. Logo após, o veterinário, aplicando alguma substância letal, consegue provocar uma parada cardíaca no corpo físico. Nesse momento o espírito do animal já não se encontra mais ligado nele. Portanto, desse modo não há sofrimento nem dor neste procedimento.

As equipes espirituais que se encarregam dos animais se esmeram em evitar que sofram desnecessariamente. Quando desencarnados, eles imediatamente se veem livres das dores que lhes provocavam sofrimento.Eles são tratados de modo a eliminar as dores e corrigir formas corporais e fisiologia corporal (do corpo espiritual) antes de serem enviados à reencarnação ou trabalhos voluntários ao lado dos espíritos. Quando encaminhados à reencarnação, seus corpos são reconstituídos e preparados para miniaturização que antecede o retorno ao mundo físico. Nesse processo, todo sofrimento evidente nos momentos que antecederam o desligamento( em decorrência da própria enfermidade) desaparece para dar lugar a um corpo sadio e perfeito em que não há mais dores e sofrimento.

Fonte: Livro: Espiritualidade dos animais, Marcel Benedeti.

Exibições: 1727

Responder esta

Respostas a este tópico

Querida Rosimar,

Estou comovida com seu e-mail, que expressa toda a dor que vc está sentindo pelo seu querido Ralf.Nós espíritas entendemos que não temos o direito de tirar a vida de nenhum ser (não porque eles tenham pecados, mas porque estão em evolução), mas tudo tem um limite para mim, acho até que você não deveria esperar até sábado. O sofrimento dele está atróz. Quando chega ao ponto em que o Ralf está, devemos fazer a oração do agonizante do livro "O Evangelho segundo Allan Kardec" e antes  da eutanásia e durante ela conversar com seu espírito, agradecendo tudo o que ele representou na vida de vocês e a saudade que estará deixando. Só não o deixe só no momento do preparo, até ele tomar a anestesia. Ele precisa ver e sentir a segurança da sua presença, Depois que ele dormir, se você não tiver forças para assistir ao seu último suspiro, ele irá compreender. Eu nunca abandono os meus até o seu último momento, embora graças à Deus, nunca tenha precisado chegar a este extremo, pois eu oro para que eles se desprendam e sempre digo que nunca os esquecerei, mas que não quero que por meu sofrimento, eles continuem agarrados à matéria. Como os animais não tem pecados, por sua dor e a falta que ele vai trazer, pode haver a sua reencarnação imedaiata. Aconselho apenas, que você não diga a frase comum que todos que perdem seus animais dizem: "nunca mais quero outro animal, pois não quero sofrer de novo". Dê a chance dele reencarnar em outro animal que aparecer em sua vida, pois Deus sabe a hora certa, para dar a ele e a vocês, essa nova oportunidade de viver momentos felizes. Enterre-o ou creme-o conforme sua vontade, mas peça ao veterinário para cortar um pedacinho de seu pelo, para vc guardar de recordação deste grande amigo e dessa maravilhosa alma, que preencheu de felicidade a sua vida e de sua família.

Infelizmente, o que vem matando os cães dessa doença terrível são as rações cheias de química, corantes e conservantes, pois antigamente que os cães comiam comida caseira, era muito difícil se ouvir falar em morte por câncer em animais.

Eu mesma, neste ano, antes de ter conhecimento dessas informações, que automaticamente foram tiradas da mídia, pelo grande poder das grandes empresas ; já pensava nessa possibilidade, pois perdi quase que um atrás do outro 4 animais entre cães e gatos meus, além de uns 5  do meu abrigo e meus amigos também protetores como eu, estavam perdendo. Então voltei a cozinhar para eles e estes estão mais saudáveis do que antes.

Agora estou fazendo para fora e dando cursos para aqueles que querem fazer, pois perderam totalmente a confiança nas rações (independente de preço, marca e qualidade).

Passe a observar ao seu redor, quantos animais estão morrendo de câncer e pessoas também. Nunca perdi tantos vizinhos, conhecidos, animais de amigos, das redondezas, tudo com essa maldita(desculpe) doença.

Que Deus lhes dê forças e fé neste momento, para deixar que ele não sofra mais e procure não chorar ao se despedir dele, para que ele não fique preso ao seu amor, querendo suportar o sofrimento, só para ficar ao seu lado. Segue abaixo a oração que vc pode substituir com suas palavras, o trecho que se sublinhado.

Oração por um agonizante

Oração por um agonizante

– Deus poderoso e misericordioso, eis uma alma 
que deixa o seu envoltório terrestre, para voltar 
ao Mundo dos Espíritos, que é a sua verdadeira 
pátria, que o possa fazer em paz, sob o amparo 
da vossa misericórdia. Bons Espíritos,
que a acompanhastes na sua vida terrena, 
não a abandoneis neste momento supremo! 
Dai-lhe a força de suportar os últimos sofrimentos 
por que deve passar neste mundo, para o seu 
adiantamento futuro. Inspirai-a, para que ela 
consagre ao arrependimento de suas faltas os 
derradeiros lampejos da sua inteligência, ou 
os que momentaneamente ainda lhe advenham. 
Fazei que o meu pensamento possa agir de maneira 
a ajudá-la a separar-se com menos dificuldades, 
e que ela leve consigo, no momento de deixar a 
Terra, as consolações da esperança.

" Prece extraida do Evangelho seg: o 
Espiritismo de
Allan Kardek "

 

Fiquem com Deus, paz e luz!

Edite (edites3@gmail.com)

Concordo com o Dr. João; temos muitos animais em casa, fazemos o possível para mante-los, saudáveis e confortáveis, infelizmente temos alguns velhinhos com muitos problemas e pensamos da seguinte forma: dar o maior conforto, carinho e cuidados até o limite do possível, quando isso ultrapassar este limite, quando não houver mais nada para se fazer, quando aliviar suas dores não seja mais possível, quando sua existência seja somente sofrimento desnecessário, quando não houver mais possibilidade de recuperação, aí sim abreviar sua dor é um ato de amor, e quando ele for embora, esteja ao seu lado, chore, mas tenha a certeza que ele estará bem, pois eles sabem amar muito melhor que nós.

nem vou falar nada.....

Sou espirita e foi c/ mto sofrimento q/ tive q/ sacrificar 2 cães. Orei mto p/ n/ ter q/ sacrificar a 3a, minha pastora c/ câncer de mama. Ela morreu dormindo.  Agradeci mto à Deus. Estava mortificada c/ seu sofrimento. Nunca usaria este método por comodismo. É preciso amar e respeitar os animais, deixá-los sofrer sem esperança de cura é desumano.!!!!

.

Responder à discussão

RSS

© 2022   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!