A Espiritualidade INFLUENCIA em Decisões do SUPREMO, como da PRISÃO em SEGUNDA INSTÂNCIA ? Qual sua Opinião ?

Resultado de imagem para foto carmen lucia

A Espiritualidade INFLUENCIA em Decisões do SUPREMO, como da PRISÃO em SEGUNDA INSTÂNCIA ? Qual sua Opinião ?

Tags: ?, A, Decisões, Espiritualidade, INFLUENCIA, INSTÂNCIA, Opinião, PRISÃO, Qual, SEGUNDA, Mais...SUPREMO, como, da, do, em, sua

Exibições: 793

Responder esta

Respostas a este tópico

Parece que a espiritualidade não está tão reacionária mais não. Carmen Lúcia voltou atrás, por pressão do próprio STF. Parece que a justiça vai prevalecer e a constituição deverá ser respeitada em seu artigo 5º. Este vídeo ajuda a entender:

https://youtu.be/k3ROSG_ldTg

Tendo em vista um pouco do que sabemos sobre a atuação do bons Espíritos sobre os acontecimentos da vida, arriscamos dizer que eles limitam-se a dar boas intuições para que possamos agir sempre na construção do bem de todos. Portanto, não penso que sua atuação intervenha em nosso Livre Arbítrio, menos ainda nas decisões do STF.
- Ver em o Livro dos Espíritos Perguntas nºs 525 à 535b, (Da influência dos Espíritos nos acontecimentos da vida).

Há algum tempo eu ainda entendia alguma coisa, agora não mais.

Bom dia Meyri. Posso fazer uma sugestão? Sugiro estudar em o Livro dos Espíritos as Questões de nºs 525 até a 535a., depois, se possível, proponha um debate sobre essas questões, aqui no Spirit Book.
Terei enorme prazer em participar. Um abraço e votos de muita paz.

Meyri Pallisser disse:

Há algum tempo eu ainda entendia alguma coisa, agora não mais.

A espiritualidade sempre está presente. Não, para influenciar nas nossas decisões. Mas, para clarear nossas mentes e corações, principalmente, quando se trata de questões relacionadas ao Bem Comum da humanidade. Penso assim.

As decisórias judiciais superiores no Brasil nestes tempos, infelizmente tem uma enorme tendência da política classista. Que nos remete aos tempos dos privilégios das Capitães hereditários do antigo Império, depõe um presidente e três dias depois revogam a lei usada para destitui la. Isenção judicial é isto. Para alguns evidências são provas condenatórias, mas dependendo do lado político que se está provas; não são evidências suficientemente justificáveis.  

Algumas mentes estão completamente fechadas a quaisquer influências, boas ou nefastas, agindo livremente de acordo com os seus interesses ou convicções. É uma questão de formação moral, pois os homens são livres para se auto governarem. Para que haja paz e progresso, o império da justiça deve prevalecer e não o da impunidade.

Há no STF um nítido conflito entre as forças do bem e da ordem contra as do atraso, representadas estas pelos que pugnam por manter o 'status quo' da impunidade institucionalizada. O momento é grave e exige reflexão, pois o país pode se fragmentar numa guerra civil.

Nesta hora crucial de nosso destino como Nação soberana devemos nos lembrar que homens ou partidos políticos não podem colocar-se acima do bem da nação e que, se mal fizeram, devem responder por isto. Como disse Ruy Barbosa: "onde os prêmios se dão aos maus, não há quem de graça queira ser bom".

O exemplo deve começar por cima.

  

Concordo plenamente com sua fala.

adão de araujo disse:

Tendo em vista um pouco do que sabemos sobre a atuação do bons Espíritos sobre os acontecimentos da vida, arriscamos dizer que eles limitam-se a dar boas intuições para que possamos agir sempre na construção do bem de todos. Portanto, não penso que sua atuação intervenha em nosso Livre Arbítrio, menos ainda nas decisões do STF.
- Ver em o Livro dos Espíritos Perguntas nºs 525 à 535b, (Da influência dos Espíritos nos acontecimentos da vida).

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!