O sentimento da intolerância é o que  traz mais dor e sofrimento para a humanidade. Mais do que um ato altruísta, o perdão é um ato de amor próprio. Ódios, ressentimentos e desejos de represália lançam ondas mentais inferiores e maléficas na atmosfera que nos envolve, tornando-a obscura e tensa. Ao convivermos em tal ambiente, nos tornamos nervosos, agitados e irritadiços, atraindo mais desequilíbrio para nossa vida. 

 

                              "Se perdoardes aos homens as faltas que cometerem contra vós, também Vosso Pai celestial vos pedoará os pecados; mas, se não perdoardes aos homens quando vos tenham ofendido, vosso Pai celestial também não vos perdoará os pecados."

                                       (Mateus, cap.VI,vv.14/15)

 

Qual o ensinamento que podemos tirar dessas palavras? De que forma o perdão pode nos beneficiar?

Tags: Perdão

Exibições: 334

Responder esta

Respostas a este tópico

PERDÃO é a senha que abre um universo de possibilidades para construirmos um Mundo Melhor; mas não devemos esperar que todos a utilizem primeiro! Devemos, sim, cada um de nós, tomar a iniciativa, perdoar qualquer ofensa, não guardando qualquer mágoa, ou rancor, do nosso adversário, para, aí sim, buscar a excelência do maior de todos os sentimentos: o AMOR - incondicional, desinteressado, verdadeiro ...

Olá galera,

Eu e minhas preces : "Senhor Deus, tu me aceitas como EU SOU ? Pois se a resposta é sim, então me ensina a aceitar o outro COMO ELE É."

Pra mim isso é perdão!

 

A prática desse perdão requer muitas "preces"....  rsrsrsrsrsrsrs!!!!!!!!!!!!

 

Bjokas

Puxa, Denizar, é isso mesmo! O perdão abre caminhos!!! O perdão cura; o perdão LIBERTA; o perdão traz o amor; o perdão traz o equilíbrio e restaura a harmonia...A partir do perdão, caminhamos para níveis mais elevados...Através do perdão, tiramos de nossas almas o peso da amargura e limpamos nosso coração das mágoas...Não nos prendemos àqueles que nos ofenderam, e não amealhamos inimigos...

Realmente, é um universo de possibilidades! Abraços, amigo.

Requer também muitos passos... O mais difícil é o primeiro. Depois, Deus ajuda.

Mas aceitar o outro como ele é, é nos colocarmos no lugar dele. Aí principia o processo do perdão!

Bjocas!

POUCAS PALAVRAS...GRANDES ENSINAMENTOS (PARA REFLETIR):

“O fraco jamais perdoa: o perdão é uma das características do forte.” (Mahatma Gandhi)

Abraços.

Dizer o quê depois dessa? Gandhi é o CARA!

Tem que ser muito mais forte para ir contra a própria raiva e perdoar o outro. É um ato de sublimação...

Eu vejo o perdão como um processo.

Se pensarmos na definição de perdão, que seria 'per' (de "per-feito", o melhor feito; ou "per-furar", de furar por completo) como um superlativo; e 'doar' de doação, estamos falando de uma doação máxima e superlativa.

Logo, essa doação passa pelo plano da razão e da emoção para ser completa.

Eu sempre penso que o perdão começa necessariamente no campo da desculpa,  levantando argumentos razoáveis para diminuir ou retirar a culpa da pessoa que julgamos culpada na questão em foco.

Precisa ser algo razoável e verdadeiro, porque nossa emoção precisa perceber isso. Se eu desculpar e souber intimamente que é uma mentira, minha emoção não será demovida e a doação não será completa.

Muita gente pára aí, na desculpa. 

Mas alguns conseguem modificar verdadeiramente o campo emocional, principalmente quando conseguem ver como seria se fossem elas cometendo aquele mesmo erro. Isso trabalha bem o nosso emocional.

Ou seja, no trabalho racional até conhecemos o caminho.

Mas o trabalho emocional é insólito e cruza muito dos nossos traumas.

 

Na palestra sobre TVP nesse sábado, a Ana Lúcia trouxe frases que nos estruturam e desestruturam.

Estavam todas ligadas a casos de consultório dela. Uma das frases era "Eu odeio mentiras!".

Ela explicou que isso estava muito forte no discurso de um paciente com fraqueza recorrente nas pernas.

Na regressão, a pessoa se viu sendo condenada à morte injustamente, por um jogo de mentiras, e foi lançada num poço onde quebrou as pernas ao bater no fundo, causando sua morte.

Imagina uma pessoa assim tendo de perdoar um mentiroso!! O perdão emocional cruza nossos traumas.

 

Uma questão legal que ouvi numa palestra no SEF: dizem que o perdão sempre favorece principalmente a quem o dá.

Por que então precisamos tanto do perdão de Deus? A perfeição não precisa desse favorecimento.

Nesse ponto, acho que confundimos o perdão de Deus com o nosso perdão para conosco. Autoperdão.

Beijão para todos,

Ótima discussão.

Queridos, vou tirar uma frase que o Inácio colocou:

 

"Por que então precisamos tanto do perdão de Deus?"

 

Para muitos exilados, o sentido de culpa, por se sentirem falidos em suas ações (muitos se acharam portadores de grandes méritos e poderes, mas não se sustentaram), é  presente em muitos encarnes. E nessa roda milenar, os cultos, religiões, sociedade, leis e política foram sendo feitos com um "recheio" de propostas para se avaliar "os culpados".  Dentro dessa proposta, os culpados (ou aqueles que falham) precisarão de correção. Assim funciomou a nossa mente durante milênios....

Essa culpa íntima passa pelo pesar do espírito por se sentir exilado de sua origem e, na visão do ser rebelde, o exílio significa que O Supremo Pai o julgou, condenou  e o puniu pelas suas imperfeições.

Na verdade ninguém o puniu, apenas a Lei da Energia Universal, em sua manifestação natural, agiu em nome da harmonia. Mas como um rebelde entende isso ? Só reencarnando muito  rsrsrsrsr!

Mas continuando ....

Esses seres (nós), que tem o padrão mental "viciado"de que "foram punidos" por Deus, por suas falhas, irão "copiar" o "modelo" de Deus (afinal ele é o mestre...) e traçar  diretrizes, baseadas nessa percepção, para a vida no dia a dia.

Por isso, nós JULGAMOS, CONDENAMOS E PUNIMOS COM O EXÍLIO as pessoas que FALHAM.

Esse sentimento TORTO, que vivemos em nós a milênios, criou a necessidade do PERDÃO. Somente aquele que se sente julgado e condenado por suas ações é que precisa de perdão. E  o enfoque do perdão ser o "doar-se em profundidade máxima", cabe nesta análise muito bem.

Para este "ser", que se sente julgado, voltar a sentir e/ou voltar a se unir ao Amor Universal, alguém (um mediador de mesma categoria) precisa "doar-se em profundidade" para ele. Somente assim ele voltará na plenitude de sua confiança íntima, se sentindo igual,  voltando a doar-se e progressivamente, curar-se.

Nesse sentido,  nós não precisamos do perdão de Deus.

Mas o perdão em si mesmo (o doar-se em profundidade, no nosso melhor),  é parte da nossa cura íntima e trabalho evolutivo.

 

Um grande beijo

 

Gostei do mediador que está em condições de doar-se em profundidade para ele (o ser julgado); ele não sabe lidar com a culpa, e precisa que alguém retire essa "culpa" dele, perdoando-o. Por isso a necessidade do perdão de alguém que ele julgue superior moralmente;

Mas o auto-perdão, quando se chega a esse nível, liberta o ser enjaulado em seus remorsos e culpas...

Bjos...

 

Vou deixar um "veusinho" aqui também!

 

Sl 85

Perdoaste a iniqüidade...

 

 

Perdoa, esquece... A mágoa é tão pequena,

ante a misericórdia que há no amor.

O que fere, a si mesmo inflige a pena

de um existir sem obras de valor.

 

Perdoa, segue em frente, não condena...

Não te amargure o fel que há no rancor!

Quem fere, teve vida pouco amena;

bem lá no fundo... É um pobre sofredor.

 

Se Deus perdoa a nossa iniqüidade,

supera o orgulho e a ira  da vaidade,

sê como teu Senhor: tem compaixão!

 

Perdão é o dom maior da caridade,

restaura, em quem recebe, a dignidade

e a quem perdoa eleva à redenção!

 

(in O Livro da Intimidade)

 

Paz em Deus.

Patrícia.... achei isso lindo :

 

"O que fere, a si mesmo inflige a pena

de um existir sem obras de valor."

 

Obrigada e Abraços!

Pois é, no final das contas, o ideal é que nuca tivéssemos que perdoar. Mas como?? Não se ofendendo! Gandhi, em certa ocasião disse aum reporter que nunaca precisou perdoar poi nunca se ofendera com pessoa alguma. E como podemos nos aproximar desse comportamento?

*Compreendendo a situação do agressor. Se vc estivesse no lugar dele teria feiro o mesmo?

*Analisando o quão ignorante ele é em relação ÁS LEIS MORAIS. Ele sabe o prejuízo que está causando e o faz intencionalmente?

*Se o fez intencionalmente, está se comprometendo com as leis da vida e de Deus, o que certamente lhe será cobrado. deixemos que a vida tome suas providências...

*Em algum momento vc pode ter contribuído com a situação?Em que poderia ter evitado a rivalidade?

*Por fim, em suas corações inclua seus desafetos. Seu próprio coração doerá menos quando pedir bençãos para seus inimigos.Com o tempo, a inimizade será substituída por simpatia, graças à ligação energética que está emitindo.

E ai. mãos à obra!

Abração a todos

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!