A imagem pode conter: desenho

Não existe, a rigor, dor no instante da separação da alma do corpo físico, já que a desencarnação é, fisicamente, um processo de separação indolor.

O corpo físico, por certo, sempre sofre mais no curso de sua vida normal, do que no momento do desligamento espiritual, já que o Espírito perde, quase sempre, a consciência de si próprio, no mesmo instante do rompimento dos laços fluídicos que unem o Espírito ao corpo.

A alma ou espírito, em si, nada sofre. Os sofrimentos que algumas vezes se manifestam no instante da desencarnação, são mais produto de apego imoderado à vida corporal do que à verdadeira vida, que é a espiritual.

Para quem vivenciou o Bem, a morte é o encerramento de uma etapa de aprendizagem e realizações nobres, buscando horizontes mais amplos, num novo amanhecer edificante, notadamente para aquele que elegeu o Bem como escopo de sua existência terrena, e além disso, é recebido com carinho, ternura, por sua parentela que já tenha regressado anteriormente ao plano de vida imortal.

Na chamada morte natural, sobrevinda pelo esgotamento dos órgãos vitais, notadamente quando em conseqüência de idade avançada, a criatura deixa a vida imperceptivelmente, com uma assistência generosa correspondente a um parto espiritual

Se, contudo, a pessoa tinha grande apego à vida material, a separação da alma do corpo físico corresponde ao rompimento de laços que o retinham no corpo físico e a alma ou Espírito simplesmente se desprende, reingressando no mundo espiritual que era

O desprendimento, no instante da morte, é sem dor. A única dor que poderá manifestar-se, nos lances de desencarnação natural, é a dor do afastamento dos seus, mas compensada pelos que aguardam esse viajor na estação do refazimento.

Exibições: 1569

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de Alexandre Alberto Toledo Casarin em 5 abril 2017 às 22:36
Como é o desligamento de 1 pessoa com uma saúde vigorosa que tinha 81 anos, estava dormindo e teve um infarto fulminante?
Comentário de Renailda Jesus Lima em 5 abril 2017 às 15:08

Estou sempre lendo e compartilhando estas mensagens sobre a morte ou desencarne, isto por que precisamos eliminar este medo instintivo que temos deste momento da partida para um mundo que sabemos que existe, mas que foge à nossa compreensão e por isso nos amedronta em maior ou menor grau. Eu particularmente acredito e não tenho este medo todo, sei que terei uma missão do outro lado e tenho me preparado para ela. Abraço!

Comentário de Lucimara Leite em 4 abril 2017 às 17:24
Como é o desligamento de quem foi assassinado com 22 anos de idade
Comentário de Francismar De Lira Feitosa em 4 abril 2017 às 0:38
Seria possível um ser evoluído reencarnar em regrassão, prá poder ensinar aos demais quê estão em apego ao corpo físico e materializados demais nessa dimensão corpórea?

© 2017   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!