CIENTISTA de 104 anos pediu MORTE ASSISTIDA, vai tomar sedativo e morrer em 1 minuto ! Você concorda que é um SUICÍDIO ?

Cientista mais velho da Austrália, David Goodall em Perth, sua cidade natal

O australiano David Goodall, considerado o cientista mais velho do mundo com 104 anos, viajou para a Suíça para recorrer à eutanásia e cometer suicídio assistido.

Goodall não sofre de nenhuma doença grave, mas por causa da idade, sua qualidade de vida piorou nos últimos tempos, fato que o levou a optar pela eutanásia.

O cofundador da clínica suíça que vai ajudar um cientista australiano de 104 anos a realizar uma eutanásia chamou de "atrocidade" o fato da Austrália não autorizá-lo a encerrar sua vida em seu próprio país. David Goodall, que deu o que falar...

Veja mais em https://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/afp/2018/05/07...

Exibições: 636

Tags: !, 1, 104, ?, ASSISTIDA, CIENTISTA, MORTE, SUICÍDIO, Você, anos, Mais...concorda, de, e, em, minuto, morrer, pediu, que, sedativo, tomar, um, vai, é

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Comentário de adão de araujo em 11 maio 2018 às 16:46

Obrigado amigo Nizomar. Um forte abraço, muita paz.

Comentário de Nizomar Sampaio Barros em 11 maio 2018 às 15:28

Olá Adão! Sem dúvida que agora ficou claro o seu pensamento. Fiquei um tanto preocupado com o emprego da palavra "direito", pois, como você sabe, há pessoas em estado de perturbação e de grande sofrimento que, instintivamente, procuram apenas um pretexto para calar a consciência, faltando-lhes apenas um certo 'encorajamento'.

A Lei é sempre equânime. Não há erro. O Pensamento Divino impregna cada átomo de cada plano do universo. Portanto, à toda ação humana corresponde um potencial que está  quanticamente subordinado à natureza do ato praticado, seja físico, moral, mental, emocional ou espiritual.

É sob esta condição que inexiste falha no julgamento da nossa consciência, com cada um recebendo exatamente o que merece. Interromper voluntariamente o curso da vida é um grande equívoco! Do ponto de vista metafísico é o mesmo que tentar travar o curso do universo. 

Um abraço.

.  

Comentário de adão de araujo em 11 maio 2018 às 9:34

Muito grato por sua atenção Elizabete Maria. Jesus nos abençoe.

Comentário de Elizabete Maria de Oliveira em 11 maio 2018 às 0:15

Exatamente Adão de Araujo, o que penso,  tentei passar isso em meu comentário . Mas você o fez. de uma forma tao precisa e técnica.Obrigada.... Imaginei um caso de suicídio consciente mesmo e outro em que havia algum agravante como depressão grave, descontrole emocional e até mesmo por sugestão de obsessores ...pois a falta é a mesma, mas os motivos totalmente diversos,e que Deus em sua infinita Justiça certamente "pesaria" tais transgressões!

Comentário de adão de araujo em 10 maio 2018 às 23:27

Estimado amigo Nizomar: inicialmente peço desculpas pela minha "retórica" confusa. De fato: as vezes não me expresso com a clareza necessária. 

Então vamos a alguns esclarecimentos: quando afirmo que o Espírito tem o direito de abreviar a sua existência, na verdade estou falando da liberdade de agir, de acordo com a Lei do Livre Arbítrio, mas nem por isso imune das consequências dos seus atos. Em o Livro dos Espíritos podemos encontrar alguns itens interessantes para nossos estudos, por exemplo:

Questão nº 944 - O homem tem o direito de dispor de sua própria vida?

Resposta: Não; somente Deus tem esse direito. O suicídio voluntário é uma transgressão dessa lei.

Q. 944a -O suicídio não é sempre voluntário

Resposta: O louco que se mata não sabe o que faz.

Q. 953 - Quando uma pessoa vê à sua frente uma morte inexorável e terrível, é culpada por abreviar de alguns instantes o seu sofrimento por uma morte voluntária?

Resposta: Há sempre se é culpado por não esperar o termo fixado por Deus. Aliás, haverá certeza de que ele  tenha chegado, malgrado as aparências, e não pode receber um socorro inesperado no derradeiro momento?

Q. 953a - Concebe-se que, em circunstâncias normais, seja o suicídio repreensível, mas figuramos o caso em que a morte é inevitável e que a vida só é abreviada por alguns instante.

Resposta: É sempre  uma falta de resignação e de submissão à vontade do Criador.

Q. 953: Nesse caso, quais são as consequências de tal ação?

Resposta: Uma expiação proporcional à gravidade da falta, segundo as circunstâncias, como sempre.

Q. 957: Quais são, em geral, as consequências do suicídio sobre o estado do Espírito?

Resposta: As consequências do suicídio são as mais diversas. Não há penalidade fixadas e em todos os casos são sempre relativas às causas que o produziram. (...) De resto, a sorte não é a mesma para todos. Alguns expiam sua falta imediatamente, outros  numa nova existência, que será pior do que aquela que interromperam.

Espero ter esclarecido um pouco melhor meu pensamento. Um forte abraço e muita paz.

Comentário de Nizomar Sampaio Barros em 10 maio 2018 às 20:43

Muitoi confusa a retórica do amigo Adão. Ninguém que intercepte deliberadamente o fio da existência pode despertar transquilamente no mundo espiritual, pois transgride uma programação energética. 'Não se turbe o vosso coração'. O livre arbítrio não é um direito, mas uma lei natural. 

Comentário de adão de araujo em 9 maio 2018 às 23:44

O despertar será tranquilo ou não. Tudo dependerá do grau de conhecimento que ele tenha das leis divinas. Podemos cometer erros por ignorância (falta de conhecimento); as leis divinas por serem perfeitas levam em consideração todas as variáveis. O livre arbítrio é um direito do Espírito. Podendo ser usado da da forma que lhe aprouver.

Comentário de Nizomar Sampaio Barros em 9 maio 2018 às 22:54

Não é um "direito", é livre arbítrio. Se fosse um direito, ele não teria responsabilidade. Porém, a lei energética tudo controla, metabolizando os potenciais com sabedoria. Assim, ignorante ou não, terá de enfrentar a realidade perante a própria Consciência, com um despertar nada tranquilo.  

Comentário de Emerson André Leite . em 9 maio 2018 às 16:40

 Toda opção de morte é suicídio tentado quando há a procura pela morte , e suicídio consumado quando perde a própria vida por interesse próprio .

Comentário de Elizabete Maria de Oliveira em 9 maio 2018 às 11:49

Para nós, que cremos que a vida não acaba com a morte do corpo físico  é suicídio sim. Provavelmente ele não tem esse conhecimento e está apenas colocando um ponto final no que julga ser uma vida sem utilidade mais. Agora o que ocorrerá depois creio que Deus decidirá seus débitos e possíveis resgates, ms certamente será levado em conta sua ignorância quanto a questão do suicídio. 

© 2018   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!