Um célebre pintor que tinha realizado vários trabalhos de grande beleza; convenceu-se,
certo dia que ainda lhe faltava pintar sua obra prima.

Em sua procura por um motivo, ao caminhar por uma poeirenta estrada, encontrou um sacerdote já idoso
que lhe perguntou para onde se dirigia.

- Não sei... respondeu o pintor. Quero pintar a coisa mais bela do mundo.
Talvez o senhor me possa orientar.

- É muito simples, disse o sacerdote. Em qualquer igreja ou crença você achará o que procura.
A FÉ é a coisa mais bela do mundo.

Prosseguiu viagem o pintor. Mais tarde perguntou a uma jovem noiva se sabia qual era a coisa mais bela do mundo.

- O amor, replicou ela. O AMOR torna os pobres em ricos, suaviza as lágrimas, faz muito do pouco.
- Sem AMOR, não há beleza.

Continuou ainda, o pintor, a sua procura.

Um soldado exausto cruzou o seu caminho e
quando o pintor lhe fez a mesma pergunta, respondeu:

- A PAZ é a mais bela coisa do mundo. A guerra é a mais feia.
Onde você encontrar a PAZ fique certo de que aí encontrou a maior beleza.

FÉ, AMOR e PAZ...

Como poderei pintá-las? Pensou tristemente e artista, e meneando a cabeça desanimado,
tomou o rumo de casa.

Ao entrar em sua própria casa, deu com a coisa mais bela do mundo:
Nos olhos dos seus filhos estava a FÉ.

O AMOR brilhava no sorriso da esposa, e aqui, em seu lar, havia a PAZ de que lhe falava o soldado.

Realizou, assim, o pintor, o quadro "A COISA MAIS BELA DO MUNDO".

E terminando-o, chamou-lhe de "MEU LAR".

Fonte: O ESPIRITUALISTA

Exibições: 19

Comentar

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

© 2018   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!