Mauricio Antonio Veloso Duarte
  • Masculino
  • São Gonçalo . RJ
  • Brasil
Compartilhar no Facebook
Compartilhar

Amigos de Mauricio Antonio Veloso Duarte

  • Fatima Zart
  • Nilza Garcia
  • Elisa De Oliveira Sepúlveda
  • Neila Aguiar
  • claudete castro
  • Rose Régis
  • Henrique

Discussões de Mauricio Antonio Veloso Duarte

Unificação e integridade do ser humano

Started 20 Nov, 2016 0 Respostas

Unificação e integridade do ser humano…Continuar

Tags: Duarte, Coluna, Divulga, Escritor, Mauricio

Presentes recebidos

Presente

Mauricio Antonio Veloso Duarte ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

Namastê. Que Deus te abençoe.

Não acredite em algo simplesmente porque ouviu. Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito. Não acredite em algo simplesmente porque esta escrito em seus livros religiosos. Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade. Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração. Mas depois de muita análise e observação, se você vê que algo concorda com a razão, e que conduz ao bem e beneficio de todos, aceite-o e viva-o.

Buda

Esoterismo significa, originalmente, a parte mais oculta de uma filosofia, religião ou tradição, o que requer sincera dedicação para ser alcançado. Essa dificuldade torna-se uma barreira natural aos aspectos mais profundos das tradições místicas e religiosas e assim eles prosseguem exclusivos aqueles que persistem no aprendizado. Foi assim que os ensinamentos esotéricos se preservaram das perseguições e chegaram ao mundo contemporâneo.
Em contrapartida, a parte mais simples e visível das tradições sempre foi abertamente oferecida às pessoas que se contentavam com sua simplicidade e assim bebiam delas livremente, sem precisar passar por severos ritos de iniciação ou ter de se dedicar durante anos ao aprofundamento. Esses aspectos mais triviais são a parte exotérica (exo, do grego fora, exterior), exatamente o contrário da parte esotérica (eso, do grego dentro, interior).
No Ocidente as antigas tradições místicas e religiosas se mantiveram vivas mesmo sob extrema perseguição por parte das religiões oficiais, como fez a Igreja Católica, entre os séculos 14 e 18 com sua impiedosa Santa Inquisição. No século 19 a facilidade crescente dos transportes e das comunicações as tornou mais conhecidas e mais ainda no século 20. Nos anos 1960, com a explosão da contracultura, as bandeiras de paz, amor e igualdade ganharam a mídia e a espiritualidade, desatrelada das religiões formais, ganhou espaço.
E foi justamente num dos aspectos da espiritualidade, o esoterismo, que a mentalidade mercantilista do Ocidente farejou grande potencial de consumo. No entanto como tornar popular (para vender mais) algo que necessita de tempo, estudo e dedicação? A saída foi vestir o esoterismo com uma roupinha mais leve, que desse para usar em qualquer ocasião. Foi assim que a cultura esotérica tornou-se popular e, mais que isso, massificada. Uns aproveitaram a quantidade de informações circulante para, de fato, se aprofundar no esoterismo mas a grande maioria ateve-se aos aspectos superficiais.
Assim como esoterismo superficial é um contra-senso e esoterismo pop jamais será esoterismo de verdade, seu sucesso teria necessariamente que decretar sua deturpação. Foi o que ocorreu. A maior parte do que se vê por aí como esotérico são apenas aspectos caricatos de ensinamentos profundos que durante séculos foram passados de iniciado a iniciado, com cuidado e reverência. Porém, mesmo disseminadas e desvirtuadas na promiscuidade da mídia e da internet, as profundas tradições místicas e religiosas continuam com sua essência guardada aos que se dispõem ao esforço do aprendizado. São como algo valioso que pode até circular entre muitos mas que, para alcançá-lo de verdade, tem-se de passar pelo inevitável e insubornável guardião da iniciação.
Os anos 1970 vieram com John Lennon avisando que o sonho acabara e o movimento hippie percebendo que flores, de fato, não venceriam canhões. Porém a espiritualidade, despertada nos anos 60 e vivenciada agora sem tantas formalidades religiosas, já se incorporara à cultura ocidental. Foi o esoterismo pop, no entanto, esse monstrengo ideológico, que se mostrou mais vendável e assim tudo passou a ser “esotérico” para poder vender: era a sensação consumista dos anos 1990. Shirley McLaine, no cinema, falou de vidas passadas e o mago Paulo Coelho, nos livros, tornou-se fenômeno mundial de vendas. Agora, início do novo milênio, para desespero de seus críticos, o furacão do esoterismo pop ainda mostra fôlego, explorando (e deturpando) aspectos das tradições milenares.
A espiritualidade do novo milênio é multifacetada, reflexo do caos de valores e informações. Anjos, pirâmides e vidas passadas ainda vendem horrores mas é interessante ver que em muitas pessoas a espiritualidade mostra-se mais madura e menos bitolada, chegando, em alguns momentos, a abranger questões bioéticas, sociopolíticas e ecológicas e a flertar com valores como diversidade das crenças e autoconhecimento psicológico. Até que nem tanto esotérico assim. Que bom!

Informações do Perfil

Interesse(s) principal(is) nesta Rede Social:
Budismo, Esoterismo, Celtas / Druidas
Faixa Etária (idade)
36-45
Relacionamento
Solteiro(a)

Caixa de Recados (1 comentário)

Você precisa ser um membro de Espirit book para adicionar comentários!

Entrar em Espirit book

Às 16:21 em 21 janeiro 2013, Fatima Zart disse...

Últimas atividades

Mauricio Antonio Veloso Duarte comentou a postagem no blog A NOVA ERA, de AQUÁRIO, causará uma REVOLUÇÃO ESPIRITUAL ! de Nilza Garcia
"Muito bom artigo. Paz e luz. "
16 horas atrás
Mauricio Antonio Veloso Duarte comentou a postagem no blog Você já teve a estranha sensação de que não pertence a esse planeta? Calma...Você não está só! de Nilza Garcia
"Esse mundo é absurdo mesmo.  E acredito que, dentro de pouco tempo, as pessoas vão se dar conta disto.  O que virá depois eu não sei, não sei se será pior ou melhor do que é hoje.  Mas…"
19 Jun
Mauricio Antonio Veloso Duarte comentou a postagem no blog Você já teve a estranha sensação de que não pertence a esse planeta? Calma...Você não está só! de Nilza Garcia
"Obrigado amiga Nilza Garcia.  Abraços.  Deus te abençoe. Namastê."
19 Jun
Mauricio Antonio Veloso Duarte comentou a postagem no blog Você já teve a estranha sensação de que não pertence a esse planeta? Calma...Você não está só! de Nilza Garcia
"Há 50 anos atrás, havia uma crença filosófica ou espiritualista nos EUA que dizia existir pessoas "estrangeiras", pessoas que são "estrangeiras" em qualquer país, em qualquer…"
18 Jun
Sirlei de O Liveira curtiu a postagem no blog Consciência divina verdadeira de Mauricio Antonio Veloso Duarte
13 Abr
Edson Willian Pereira Vieira curtiu a postagem no blog Consciência divina verdadeira de Mauricio Antonio Veloso Duarte
4 Mar
Marlene da Costa Eleuterio curtiu a postagem no blog Consciência divina verdadeira de Mauricio Antonio Veloso Duarte
4 Mar
Kesia curtiu a postagem no blog Consciência divina verdadeira de Mauricio Antonio Veloso Duarte
28 Fev
Osmando Filho curtiu a postagem no blog Consciência divina verdadeira de Mauricio Antonio Veloso Duarte
27 Fev
Vera Lucia Poyer curtiu a postagem no blog Consciência divina verdadeira de Mauricio Antonio Veloso Duarte
25 Fev
ANNA MARIA MMIRANDA curtiu a postagem no blog Consciência divina verdadeira de Mauricio Antonio Veloso Duarte
24 Fev
antonio joaquim gonçalves veloso curtiu a postagem no blog Consciência divina verdadeira de Mauricio Antonio Veloso Duarte
24 Fev
Emília Mitsue Ferreira da Costa curtiu a postagem no blog Consciência divina verdadeira de Mauricio Antonio Veloso Duarte
24 Fev
Daiane curtiu a postagem no blog Consciência divina verdadeira de Mauricio Antonio Veloso Duarte
23 Fev
Mauricio Antonio Veloso Duarte comentou a postagem no blog Consciência divina verdadeira de Mauricio Antonio Veloso Duarte
"Nizomar, eu rezo orações católicas, medito meditações do Osho, faço mantras budistas Nam-myohô-rengue-kyhô, faço mantras do Hare Krishna, faço recitação budista e leio…"
23 Fev
jose alves de santana curtiu a postagem no blog Consciência divina verdadeira de Mauricio Antonio Veloso Duarte
23 Fev

Blog de Mauricio Antonio Veloso Duarte

Consciência divina verdadeira

Postado em 22 fevereiro 2017 às 10:45 3 Comentários

Consciência divina verdadeira

 

Abençoar foi uma prática para muitos em tempos passados.  Os pais abençoavam os filhos.  O agricultor abençoava os campos para que fossem férteis e assim por diante.

Por que é tão cercado por melindres, hoje, o…

Continuar

Natal de esperança

Postado em 17 dezembro 2016 às 21:45 0 Comentários

Leia o novo texto da minha Coluna no Divulga Escritor . Natal de esperança .

Natal de esperança

Todo Natal nos perguntamos quando o espírito natalino irá fazer valer o nascimento do Salvador, Jesus Cristo e, nos trazer a paz tão sonhada na nossa cidade, no nosso país, no nosso…

Continuar

A consciência ampliada e a egrégora do imaginário de todos

Postado em 5 dezembro 2015 às 13:45 0 Comentários

Leia o novo texto na minha Coluna do Divulga Escritor: A consciência ampliada e a egrégora do imaginário de todos. Bem vindo(a). Obrigado.



http://www.divulgaescritor.com/products/a-consciencia-ampliada-e-a-egregora-do-imaginario-de-todos/

A consciência ampliada e a egrégora do…

Continuar

Notas - Capítulo VII – Heresia

Postado em 19 novembro 2015 às 13:07 0 Comentários

Notas - Capítulo VII – Heresia

 

A Tétrade consiste no Bythos (abismo), Nous (mente), Logos (discurso) e Anthropos (homem).  No Bythos, tudo é um, sua manifestação constitue os degraus da existência; a quarta que forma a Tétrade, com seus syzygies, faz a Ogdoad.  O syzygy do Bythos é Ennoia (pensamento), às vezes chamado Sigé (silêncio) e Arreton (o impronunciável), o syzygy do Nous é Aletheia (verdade).  Esses quatro formam a primeira tétrade do Ogdoad. O syzygy do…

Continuar
 
 
 

© 2017   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!