Informação

MÃE

      SEJA BEM-VINDO(A) À ESTE GRUPO!

"Um dia, a Mulher solitária e atormentada chegou ao Céu e, rojando-se, em lágrimas, diante do Eterno Pai, suplicou:

- Senhor, estou só! Compadece-te de mim.

Meu companheiro fatigado, cada dia, pede-me repouso e devo velar-lhe o sono!

Quando triunfa no trabalho, absorve-se na atividade mais intensa e, muita vez distraído, afasta-se do lar, onde volta somente quando exausto, a fim de refazer-se. Se sofre, vem a mim, abatido buscando restauração e conforto... Tu, que deste flores ao arvoredo e que abriste as carícias da fonte, no seio escuro e ressequido do solo, consagras-me, assim, ao isolamento? Reservaste a Terra inteira ao serviço do homem que se agita, livre e dominador, sobre montes e vales, e concedes a mim apenas o estreito recinto da casa, entre quatro paredes, para meditar e afligir-me sem consolo? Se sou a companhia do homem, que se vale de mim para lutar e viver, quem me acompanhará na missão a que me destinas?

O Senhor sorriu, complacente, em seu trono de estrelas fulgurantes e, afagando-lhe a cabeça curvada e trêmula, falou compadecido:

- Dei o mundo ao homem, mas confiarei a vida ao teu coração.

Em seguida colocou-lhe nos braços uma frágil criança.

Desde então, a Mulher fez-se Mãe e passou a viver plenamente feliz."

***

Espírito:  Meimei (Irmã Írma)

Espaço dedicado aquelas que, através do amor materno, representam a terceira maior expressão de amor que existe. Faça a sua homenagem!

Membros: 11
Última atividade: 14 Mar

MÃE DE AMOR

Mãe forte

Me protege

Das maldades desta vida

Da vontade sem medida

E me afaste do herege

Mãe negra

Me amamente

Com sua doçura bendita

E nesta infância infinita

A minha alma alimente

Mãe santa

Me abençoe

Em meus atos e palavras

Dê fartura à minha lavra

E que da fé eu não destoe

Mãe sábia

Me ensina

A caminhar com retitude

Que eu alcance a plenitude

Do saber e disciplina

Mãe minha

Me abrace

Pra que eu possa adormecer

E em seus braços permanecer

Até que um dia o medo passe.

(Antonio Sérgio Néspoli)


 

https://www.facebook.com/o.arrebol.espirita

http://rsdurantdart.blogspot.com.br/

Fórum de discussão

MÃE - Amor e Dor.

Iniciado por Ronaldo Costa/O Arrebol Espírita 12 Maio, 2015. 0 Respostas

Uma imagem diz tudo: um macaco bebê chora abraçado a sua mãe deitada no asfalto depois de morrer em uma estrada na Arábia Saudita. A cena comoveu as pessoas no Golfo Pérsico. Mais ainda os motoristas que passavam no local na hora da tragédia, pois…Continuar

TROVAS DE MÃE

Iniciado por Ronaldo Costa/O Arrebol Espírita. Última resposta de beatriz aparecida cardoso 10 Maio, 2015. 1 Resposta

Dia das Mães!... AlegriasDas mais puras, das mais belas!...Mas é preciso saberO dia que…Continuar

MEU TESOURO

Iniciado por Ronaldo Costa/O Arrebol Espírita 12 Mar, 2015. 0 Respostas

Agradeço, senhor, o mundo em verde e flor Que nos fizeste...– A Terra – O lar de luz que…Continuar

CONSELHO MATERNO

Iniciado por Ronaldo Costa/O Arrebol Espírita 16 Fev, 2015. 0 Respostas

Ouve, filhinho,Pelo caminhoEncontrarásMuita criançaSem esperança,Sem luz, sem paz...Aves…Continuar

OFERTAS DE AMOR

Iniciado por Ronaldo Costa/O Arrebol Espírita 8 Jan, 2015. 0 Respostas

 Mãezinha. Enquanto o mundo te adorna a presença com legendas sublimes, abrilhantando-te o nome, quis trazer-te a homenagem de meu…Continuar

A PORTA ABERTA

Iniciado por Ronaldo Costa/O Arrebol Espírita 5 Jan, 2015. 0 Respostas

Foi na Escócia, em Glasgow, que esta história aconteceu. A adolescente tinha…Continuar

NO POSTULADO FEMININO

Iniciado por Ronaldo Costa/O Arrebol Espírita 2 Out, 2014. 0 Respostas

O apostolado das Mães é o serviço silencioso com o Céu, em que apenas a Sabedoria Divina pode ajuizar com exatidão.Ser mãe é ser anjo na carne, heroína desconhecida, oculta à multidão, mas identificada pelas mãos de Deus.Ele conhece o holocausto das…Continuar

GRATIDÃO INFINITA

Iniciado por Ronaldo Costa/O Arrebol Espírita. Última resposta de beatriz aparecida cardoso 30 Set, 2014. 1 Resposta

Recordo-me, mãezinha, de algumas das noites em que me encontrando enferma…Continuar

Mãezinha

Iniciado por Nilza Garcia 25 Jul, 2014. 0 Respostas

Quando o Pai Celestial precisou colocar na Terra as primeiras criancinhas, chegou à conclusão de que devia chamar alguém que soubesse perdoar infinitamente.De alguém…Continuar

Anjo Misericordioso

Iniciado por Nilza Garcia 25 Jul, 2014. 0 Respostas

As mais belas palavras entretecidas em forma de uma auréola de gratidão não expressam, realmente, a grandeza de que te revestes, anjo querido.Sendo uma estrela luminífera, escondes a tua claridade no corpo físico, a fim de não ofuscares os caminhos…Continuar

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de MÃE para adicionar comentários!

Comentário de Fernando Gomes de Souza em 23 abril 2015 às 7:42

Não vos pertencem

Gibran Kalil Gibran

Vossos filhos não são vossos filhos, são os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma. Vem através de vós mas não de vós e embora vivam convosco não vos pertencem.




Comentário de Fernando Gomes de Souza em 22 abril 2015 às 22:56

Comentário de Fernando Gomes de Souza em 22 abril 2015 às 22:55

Mãe

Um dia, a Mulher solitária e atormentada chegou ao Céu e, rojando-se, em lágrimas, diante do Eterno Pai, suplicou:

– Senhor, estou só! Compadece-te de mim.

Meu companheiro fatigado, cada dia, pede-me repouso e devo velar-lhe o sono! quando triunfa no trabalho, absorve-se na atividade mais intensa e, muita vez distraído, afasta-se do lar, aonde volta somente quando exausto, a fim de refazer-se. Se sofre, vem a mim, abatido, buscando restauração e conforto...

Tu que deste flores ao arvoredo e que abriste as carícias da fonte, no seio escuro e ressequido do solo, consagras-me, assim, ao insulamento? Reservaste a terra inteira ao serviço do homem que se agita, livre e dominador, sobre montes e vales, e concedes a mim apenas o estreito recinto da casa, entre quatro paredes, para meditar e afligir-me sem consolo? Se sou a companheira do homem, que se vale de mim para lutar e viver, quem me acompanhará na missão a que me destinas?

O Senhor sorriu, complacente, em seu trono de estrelas fulgurantes e, afagando-lhe a cabeça curvada e trêmula, falou compadecido:

– Dei o mundo ao homem, mas confiarei a vida ao teu coração.

Em seguida colocou-lhe nos braços uma frágil criança.

Desde então, a Mulher fez-se Mãe e passou a viver plenamente feliz.

Pelo Espírito Meimei

XAVIER, Francisco Cândido. Luz no Lar. Espíritos Diversos. FEB. Capítulo 13.

Comentário de Nilza Garcia em 1 outubro 2014 às 0:16

Comentário de Nilza Garcia em 1 outubro 2014 às 0:15

Comentário de Nilza Garcia em 1 outubro 2014 às 0:12

Comentário de Nilza Garcia em 1 outubro 2014 às 0:11

Comentário de Margarida Maria Madruga em 24 agosto 2014 às 16:08

Obrigada pelo convite.

Comentário de Ronaldo Costa/O Arrebol Espírita em 23 julho 2014 às 20:33

Coisas de mãe:

Comentário de Ronaldo Costa/O Arrebol Espírita em 19 julho 2014 às 12:10

 

Membros (11)

 
 
 

© 2017   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!