Resultado de imagem para presença alienigena na lua


PRESENÇA ALIENÍGENA NA LUA 


Nossos cientistas, examinando fotos lunares com grande aproximação, constataram no nosso satélite evidências de vida inteligente extraterrestre, a exemplo de certas crateras apresentando como que uma ação de máquinas que tivessem solapado porções rochosas.

Sabendo que não há vida orgânica na Lua, como interpretaríamos essa possível ação alienígena? Seria a Lua uma espécie de estação cósmica para aeronaves?

Atualmente a Lua se situa na condição de uma plataforma transicional para espíritos ainda bem enraizados no mal.

Recente terremoto verificado na Terra libertou muitos espíritos que não unem chance alguma de retornar reencarnatoriamente a este planeta. Então imediatamente transportamo-los à Lua, para que lá eles possam reciclar situações evolutivas, mesmo que não mais tenham a visão direcionada à Terra, para que a radiação deles não venha a prejudicar este planeta. Tais espíritos vão permanecendo naquele satélite, ali retomando a forma humanoide — pois eram espíritos que perispiritualmente haviam adquirido formas animalescas, espíritos que tiveram muito ódio e raiva no coração, então constituindo diante de si o seu próprio universo.

Colocando-se como tal plataforma, há ali uma grande movimentação desses espíritos, onde da Terra talvez pudesse ser detectado algo. Contudo, não são seres de vida orgânica, porque esse satélite é incapaz de abrigar vida orgânica semelhante à da Terra, embora há de se salientar, mais uma vez, que a vida alcança, no amplo Universo, parâmetros tão diversificados que o homem nem pode imaginar.

Se observarmos os minerais, as rochas de outros planetas, veremos que estão carregados de substâncias vivas que podem sobreviver às altas temperaturas solares — pois no próprio Sol, em sua expansão, existe vida, da mesma forma que há vida nos outros planetas.

Em cada planeta, é sabido, há uma espiritos-fera que vai atendendo a necessidade de espíritos que estudam as possibilidades de cada mundo em lhes oferecer o desejado aperfeiçoamento. Observam os planetas, fixam-se neles, acompanham os planetas em formação, aí correndo milhares e milhares de anos. Estudando os ambientes planetários, vão arquitetando formas de vida para outros planetas.

Assim é constantemente perlustrado e supervisionado o Universo pelos irmãos superiores.

E como já foi lembrado, a nossa galáxia também está sob a supervisão geral de uma Alta Espiritualidade que forma em torno de sua atividade uma espiritosfera onde se instalam os comandantes galácticos.

Também este sistema solar possui uma espiritosfera a envolvê-lo, à semelhança dos planetas, e assim sucessivamente.

Por tal razão é que reafirmamos: no inteiro Universo há muito mais vida e tipos de vida que o homem terreno possa imaginar.

Karran

Exibições: 703

Responder esta

Respostas a este tópico

muito bom

Estes espíritos superiores são logicamente, espíritos de planetas felizes, como bem disse a mãe de CHICO, RAMÁTIS e outros espíritos de envergadura, pois muitos de nós já estagiamos em outras esferas mais evoluídas ou menos evoluídas, dependendo do grau de evolução espiritual de cada um. Estamos perto de um grande evento que acontecerá na terra, a revelação dos nossos irmãos extraterrestres e intraterrenos, aguardemos!

A ciência, por enquanto, ainda não pôde comprovar, mas, refletindo um pensamento teosófico, mostrar-se-ia uma teoria razoável a Vida Divina manifestar-se em outros mundos segundo os seus próprios elementos químicos constitutivos.

Afinal, por que haveria, entre miríades de bilhões de galáxias e outros sistemas estelares, de a vida manifestar-se somente na esfera terrestre?! Consideremos que aqui na Terra ela se desenvolver, pela fotossíntese, através das combinações químicas do átomo de carbono, o elemento mais propício para isso, assumindo o padrão que conhecemos. Este, porém, segundo nos parece, não deve ser o único do Universo.

Num mundo,por exemplo, situado na chamada "zona habitável", e onde o átomo mais complexo fosse o de sílica e não o do carbono como aqui na Terra, os corpos físicos seriam mais leves; poderiam alar-se; extrairiam da atmosfera pela respiração a maioria dos elementos necessários à alimentação; estariam adaptados para não sentir calor ou frio, usando apenas o seu poder mental; teriam pouca ou nenhuma necessidade de sono, pois não sentiriam cansaço físico; e se reproduziriam por interação energética psicomental entre os sexos opostos, uma evolução do conteúdo emocional contido no conúbio sexual reprodutivo da Terra.

A forma de vida representativa da vida inteligente continuaria sendo crucífera, com pouca variação, calcada no padrão de manifestação dual do universo primordial.

Responder à discussão

RSS

© 2017   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!