Quanto ao aspecto evolutivo da Doutrina Espírita, acho que o que está fazendo falta é a FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA, que trará:

  • Uniformidade na divulgação da doutrina.
  • Menos palestrantes despreparados.
  • Menos divisões internas.
  • Um critério cientifico de progresso dos livros de Kardec através de teses de Mestrado e Doutorado.
  • Um ambiente fechado para debater novos progressos, antes de vir a público.
  • Diminui as relações pessoais e torna mais logico e cientifico a escolha de ideia ou palestrante.
  • Hoje há muitos argumentos baseados apenas na autoridade de determinado médium ou espirito.



Assim após um curso regular, reconhecido pelo MEC, de 5 anos, onde o aluno toma contato com todas as Doutrinas Filosóficas fará:

  • 3 anos de pós graduação
  • 3 anos de Mestrado
  • 3 anos de Doutorado. ( nesta fase é que está apto a agregar novos descobrimentos numa especialidade que escolheu, porem muitos deixam isto para o pós-doutorado, até aqui apenas reproduzem o que já foi descoberto)



Hoje, na Ciência, somente após  estes 11 anos de especialização, geralmente de tempo integral, é que o pesquisador tem condições de de agregar novos conhecimentos sobre uma área, muito especifica, e geralmente não o faz sozinho sempre é acompanhado por uma equipe multidisciplinar. A maioria apenas repete experiencias já feitas para agregar uma novidade no pós-doutorado.

Nós espiritas nos ufanamos de repetir :

"É preferível rejeitar dez verdades que aceitar uma mentira."

Porém, a Ciência é muito mais restritiva. Caso você apresente, nestes 11 anos de dedicação integral, uma única frase ou formula, na sua monografia, que não está em acordo com o edifício teórico experimental , você será reprovado e não terá condições de agregar uma inovação.

Um médico que cursar a faculdade de filosofia espírita poderá defender tese sobre questões de fronteira a nível de mestrado dentro apenas de sua especialidade como:

  • Engenharia Genética e o espírito.
  • Pacientes em coma.
  • Doenças e Carma.
  • Transplante



Mario Fontes

Exibições: 5557

Responder esta

Respostas a este tópico

REENCARNAÇÃO ESTUDOS CIENTIFICOS NA UNIVERSIDADE DA ISLANDIA
https://sites.google.com/site/jeespiritas/volumes/volume-4---2016/r...
Reencarnação e suas evidências científicas: trabalhos acadêmicos de Erlendur Haraldsson e correlações doutrinárias
Reincarnation and its scientific evidences: academic works by Erlendur Haraldsson and correlations to Spiritism

Alexandre F. da Fonseca1 Leonardo Marmo Moreira2
1 Campinas, SP; 2 São João del-Rei, MG.

Recebido em 26 de Julho de 2016, publicado em 14 de Setembro de 2016.

Resumo: A reencarnação é conhecida principalmente como um conceito espiritualista e religioso. Entretanto, graças a esforços de vários cientistas, a reencarnação começa a ser reconhecida como um conceito científico, passível de investigação sistemática e criteriosa. Neste trabalho, revisamos dois trabalhos de um desses cientistas, o Dr. Erlendur Haraldsson, professor emérito do Departamento de Psicologia da Universidade da Islândia. Desenvolvendo linha de pesquisa semelhante àquela dos pioneiros Banerjee e Stevenson, ele é autor e co-autor de mais de 300 publicações, onde a maioria delas envolve o tema “vidas passadas”. Através de uma metodologia baseada em depoimentos de crianças e testemunhas, e na investigação das peculiaridades de vida das personalidades lembradas pelas crianças, Haraldsson mostra como é possível identificar os casos que fortemente sugerem a reencarnação. Ele também discute as dificuldades e críticas em torno do assunto. Além de apresentar dois casos relevantes para a tese da reencarnação, analisamos com base na Doutrina Espírita alguns problemas em torno dos casos mal sucedidos, bem como das afirmações que não puderam ser confirmadas. Discutimos, ao final, a importância do estudo da reencarnação no contexto espírita e do movimento espírita.
Olá sempre um prazer trocar ideias, porem hoje prefiro recomendar um link:

https://www.kardecpedia.com/
Link com livros Espíritas e Espiritualistas em Inglês:

https://idigitalmedium.com/books/

Nem todos são os mais recomendados porem numa pesquisa podem ser úteis.
Um curso sobre A Crença na Vida após a Morte dado pela Rutgers the State University of New Jersey

https://www.coursera.org/learn/soulbeliefs2?recoOrder=23&utm_me...
Sobre a alma e suas perspectivas de sobreviver à morte do corpo. Por que as crenças da alma e da pós-vida são tão comuns na história humana? Existem vantagens adaptativas para supor que as almas existem? Existem estruturas cerebrais que foram moldadas por pressões ambientais que fornecem a fundação do dualismo corpo / mente que é uma característica tão proeminente de muitas religiões? Como essas crenças moldam as visões de mundo de diferentes culturas e nossas vidas coletivas? Qual é o papel das crenças concorrentes da religião, da ciência, da política e da guerra? Este curso explora várias facetas deste aspecto relativamente inexplorado mas profundamente importante do pensamento e do comportamento humanos.
Como a Faculdade de Filosofia Espírita não avança segue então os Americanos com sua visão de mundo na frente de todas as Ciências inclusive as que deveriam ser objeto do Espiritismo.
https://www.coursera.org/learn/philosophy-science-religion-1/home/info

Estou fazendo este curso pela Universidade de Edimburgo é gratuito.


Filosofia, Ciência e Religião: Ciência e Filosofia

Sobre este curso

Filosofia, Ciência e Religião marcar três dos modos mais fundamentais de pensar sobre o mundo e nosso lugar nele. Estes modos são incompatíveis? Dito de outra forma: é a coisa intelectualmente responsável fazer para 'escolher os lados' e identificar-se com uma dessas abordagens à exclusão de outras? Ou, eles são complementares ou de apoio mútuo? Como é típico de questões de tal magnitude, o diabo está nos detalhes. Por exemplo, é importante elaborar o que é realmente distintivo sobre cada uma dessas maneiras de indagar sobre o mundo. A fim de obter alguma clareza aqui, vamos estar investigando o que alguns dos principais pensadores atuais em filosofia, ciência e religião estão realmente fazendo.

Este curso, intitulado "Ciência e Filosofia", servirá como o primeiro de três cursos relacionados em nossa série Filosofia, Ciência e Religião Online e neste primeiro curso faremos importantes perguntas sobre a natureza do conhecimento científico, seus limites e implicações Para as disciplinas da filosofia e religião, bem como para a sua intersecção.

Começamos perguntando se as afirmações científicas aspiram à verdade absoluta. Por exemplo, existem afirmações científicas que sejam absolutamente verdadeiras, ou são todas verdadeiras em relação ao sistema de pensamento que as gerou? Se aceitarmos este último, isso também se aplica a qualquer afirmação que possamos fazer, inclusive nos domínios da filosofia e da religião? Neste curso de Ciência e Filosofia também estaremos explorando em detalhes algumas questões atuais e excitantes sobre a relação entre física e fé, ciência e pseudociência, criacionismo e biologia evolutiva.

O segundo e terceiro cursos da série Filosofia, Ciência e Religião - "Filosofia e Religião" e "Religião e Ciência" - será lançado em 2017. Completar os três cursos dar-lhe-á uma compreensão mais ampla deste tema fascinante. Olhe para:

• Filosofia, Ciência e Religião II: Filosofia e Religião
• Filosofia, Ciência e Religião III: Religião e Ciência

Confira nosso trailer para saber mais: https://youtu.be/OifqTI5VKek
Você também pode nos seguir no Twitter em https://twitter.com/EdiPhilOnline e você pode seguir a hashtag #psrmooc

Conhecimento não é opinião!

Necessário para ser conhecimento que o artigo seja formatado e padronizado de acordo com a escrita científica se não será uma opinião apenas, que é em linhas gerais o seguinte:

Introdução

O que será comunicado? Que ideia quer comunicar?
É uma descoberta, uma pesquisa, uma divulgação.
Audiência a quem endereça este manuscrito pessoas leigas (então tem de fazer um dicionário de termos) ou de linguagem especializada para quem já é formado na área.
Por que?
Qual a sua motivação?
Publica-se ideias fundamentadas em fatos, experimentos e pesquisas e citações acadêmicas e não opiniões pessoais e dogmas.

Desenvolvimento

Premissa e Hipóteses a serem adotadas
Teses que se pretende defender
Desenvolvimento lógico e experimental
Pesquisa e metodologia
Concisão e clareza são fundamentais.
Citações referencias e suporte sobre seus achados embasadas em outras pesquisas já feitas.

Conclusão

Resultados, dados numéricos, recomendações, contradições, sugestões de novas pesquisas e experimentos.

-----------------------------------------------------------------

Bibliografia

Onde foram tiradas as citações etc..

Eu também não tenho seguido este procedimento nos meus artigos então vamos fazer o seguinte:

A escrita científica forma um tipo de gênero literário que necessita ser estudado para que possamos escrever igual.

http://www.escritacientifica.com/pt-BR/

http://zucoescrita.com/categorias/1-escrita-cientifica-producao-de-...

Responder à discussão

RSS

© 2017   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!