Recentemente a Institution of Mechanical Engineers, de Londres, divulgou o resultado de um estudo segundo o qual aproximadamente 2 bilhões de toneladas de toda a comida produzida no mundo é jogada no lixo, anualmente.
Alguns fatores determinantes para tamanha perda seriam: 1 - Transporte e armazenamento em condições inadequadas; 2 - alguns produtos com prazo de validade muito rigorosos; 3 - promoções do tipo "Leve dois e pague um"; 4 - demanda exagerada por produtos hortifrutigranjeiros de aparência perfeita.
A ONU divulgou pesquisa informando que atualmente 870 milhões de pessoas no mundo passam fome; sendo que milhares desses irmãos nossos, morrem por desnutrição.

OBS: Os dados informados acima foram publicados na Revista CidadeNova, edição de fevereiro de 2013. ( www.cidadenova.org.br).


Questão para debate: Você acredita que, individualmente, podemos fazer alguma coisa para diminuir tanto desperdício de alimentos?

Exibições: 841

Responder esta

Respostas a este tópico

Adão, boa tarde! acredito sim, que, individualmente, podemos todos fazer algo contra o desperdício que aflige nosso planeta deixando várias mesas, pratos e barrigas sem a quantidade suficiente de alimentos para a sobrevivência de nossos irmãos menos afortunados. Já existem programas para a análise e utilização de frutas e legumes descartados nos grandes centros de abastecimentos da maioria das cidades. Individualmente, podemos começar com uma análise acerca de nosso próprio comportamento diante do desperdício que causamos. Será que consumimos tudo o que pegamos no supermercado, nas feiras e até nas farmácias? Além do desperdício, acrescentaria ainda o excesso. Será que não nos excedemos em nossa alimentação, em nossos gastos, além do necessário? Realmente precisamos de tudo o que estamos consumindo ultimamente e na quantidade que está sendo consumido? Fica aqui este ponto também para reflexão, afinal, os excessos de alguns pode acarretar na carência de tantos outros!! Abs!

Acredito que sim.  Você parte do particular para o geral e acaba fazendo algo de muito bom.  Eu sou contra desperdício de qualquer natureza.  

Meu irmão Adão de Araujo parabéns pela materia  lhe informo que sim , se cada um fizer a sua parte o mundo com certeza vai ser melhor muitos irmãos nosso não morrerá de fome . Já iniciei  no meu trabalho a divulgação da campanha do desperdicio de alimentos.

Namaste

Fatima Noronha

O consumismo exagerado e a propaganda nos meios de comunicação, nos induzindo a comprar cada vez mais, andar sempre na moda, descartando modelos anteriores, que muitas vezes nem chegamos a utilizar, são hoje os maiores inimigos do Meio Ambiente.

            Nunca se produziram tantos bens, nem se venderam tantas coisas, como atualmente. As classes média e rica passaram a não se contentar com o necessário, para terem em excesso. Seus integrantes parecem crianças, que tendo mil brinquedos, mas vêem outra criança com seu brinquedo, largam todos os seus para cobiçarem o brinquedo alheio.           

            Já pensamos alguma vez quantos materiais têm de ser arrancados da natureza, para serem para serem transformados e manipulados, até serem utilizados por nós? Quantas toneladas de minérios de ferro e carvão têm de ser retirados das minas para fazer as chapas do nosso automóvel? Quantos metros cúbicos de água foram necessários para lavar os minérios? Quantos rejeitos sobraram? Quantos litros ou toneladas de óleo foram gastos na laminação e no final jogados nos rios? Quantas toneladas de fuligem e gases tóxicos foram espalhados pelos alto-fornos? Quantos materiais sintéticos que depois de utilizados transformar-se-ão em dejetos industriais que não serão absorvidos pela natureza, senão em centenas de milhares de anos?                                   

           

Sabemos que se está produzindo lixo de maneira desproporcional e destrutiva, devido principalmente ao consumismo. Não temos tido o menor cuidado e respeito para com o meio natural. É imoral e até amoral desperdiçar os recursos naturais, usando-os de forma indiscriminada, até que se esgotem. Destruímos muitas vezes, pelo simples prazer de destruir. No livro do Gênesis, que dá as etapas da criação do Mundo, diz que Deus criou o homem para tomar conta ou administrar a natureza e se servir dela conforme as suas necessidades. O Administrador não é o dono, portanto, não lhe deve ser permitido uma mentalidade predatória, pois terá de prestar contas a Deus, seu verdadeiro dono.

           

Muito bom caro amigo Amaury. Eu também acredito que podemos, aliás, já estamos fazendo uma análise mais criteriosa em nossas compras e em nossa maneira de consumo.

Abraços para você amigão.

Oi Maria de Fátima. Parabéns pela campanha sobre o controle de desperdício de alimentos. Excelente iniciativa!

Muita paz e sucesso para você.

È meu irmão Joaquim Gonçalves se a humanidade pensasse assim , que a mãe  natureza   pede socorro pois não aguenta mais de ver o homem destrui-la . Desmatamento para fazer carvao , fazer predios , aterrar os rios , cavar para encontrar petroleo  e minerios.Voce fala em superfulo e confesso a voce que fazia acumulo de relogios pois quando via algum diferente ja comprava, até que um dia percebi que tinha somente dois braços  e não precisava de mais de 1 relogio , terminei distribuindo.

Namaste

Fatima Noronha

Obrigado meu irmão Adão Araujo pelas palavras.

Namaste

Fatima Noronha

Alô Antonio Joaquim Gonçalves Veloso. Excelente texto! Você tem uma visão clara e objetiva do assunto. Parabéns. Seu texto merece ser divulgado em diversos meios de comunicação. Pense nisso...

Um forte abraço e muito grato pela contribuição.

Alô Odete Prizon. A nossa amiga Maria de Fátima Souza Noronha está divulgando uma campanha  sobre o desperdício de alimentos. Achei isso uma ótima idéia. Que me dizes?

Um abraço para você. Muita Paz.

é do nosso livro ecologia

Olá a todas/os,

Adão, você pode dar as referências dos dados que citou no texto de abertura deste tópico?

Recomendo fortemente a leitura do excelente livro de Jamil Chade, correspondente do Estadão em Genebra, "O mundo não é plano: a tragédia silenciosa de 1 bilhão de famintos", São Paulo: Saraiva, 2009, onde ele rebate a ideia de que o mundo está se tornando plano, igual. Ele mostra que as terríveis desigualdades, inclusive com muitos relatos pessoais do que ele próprio viu, levam à fome e à sede. Vou dar exemplos da segunda, para completar um pouco o quadro da questão da fome. Ele diz, citando a fonte, que 2,6 bilhões de pessoas não têm acesso garantido à água (p. 197). "Na Europa, um estudo alerta que 100 milhões de pessoas não têm esse acesso garantido, o que provoca a morte de 40 crianças por dia. Além disso, apenas em 2006, mais de 170 mil casos de doentças provocadas por água contaminadaa foram contabilizados no continente europeu, incluindo mais de 120 mil casos de hepatite." (p. 198.)

Produzimos alimentos suficientes para toda a humanidade. O egoísmo e a ambição produzem a fome que existe.

aaaaaaaaaaaaaa, VWS

Responder à discussão

RSS

© 2017   Criado por Henrique.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço

Free counters!